Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


ESPÓLIO DE ANSEL ADAMS REPREENDE A ADOBE POR VENDER IMAGENS DE I.A. GERADAS AO ESTILO DO FOTÓGRAFO

2024-06-05




Na última sexta-feira, 31 de maio, a Adobe recebeu uma repreensão pública do espólio de Ansel Adams sobre imagens de IA generativas, disponíveis no serviço do banco de imagens da empresa de software, que foram geradas ao estilo do falecido fotógrafo.

“@adobe”, escreveu o espólio no Threads, “você está oficialmente esgotando-nos com esse comportamento”. Acompanhando o post estava uma captura de tela da plataforma Adobe Stock a exibir uma imagem gerada por IA disponibilizada para
ser licenciada por um utilizador chamado frefre. A imagem, que retrata uma paisagem montanhosa a preto e branco, é intitulada “Sinfonia da Natureza: Fotografia de Paisagem ao Estilo Ansel Adams”.

O Adobe Stock oferece milhões de ativos visuais de arquivo e, desde o final do ano passado, aceita envios gerados por IA, que são aprovados pela empresa antes de serem colocados à venda na plataforma.

Nas diretrizes emitidas aos colaboradores em relação às imagens geradas por IA, a Adobe proibiu prompts de texto e palavras-chave contendo “nomes de pessoas” ou “nomes de artistas cujo trabalho ainda está protegido por direitos autorais”. As suas recomendações para criadores que enviam conteúdo recomendam ainda: “Não inclua 'no estilo de' nas suas solicitações nem use instruções visuais ou escritas baseadas em pessoas reais, personagens fictícias ou no trabalho de outros artistas”.

Ainda assim, isso aparentemente não impediu que listas com nomes de artistas surgissem, de acordo com o espólio de Adams. Noutro post no Threads, a organização observou que esta era apenas a última rodada de “listagens de imagens do Adobe Stock geradas por IA que faziam referência indevida a Ansel Adams”. Acrescentou que tenta entrar em contato com a Adobe desde agosto de 2023.

Alguns utilizadores criticam o desserviço da Adobe aos criadores ao abrir a sua plataforma para trabalhos gerados por IA: “É absolutamente nojento”, escreveu um utilizador. “[Adobe] realmente precisa descobrir onde está: com os artistas ou contra os artistas.”

Num comunicado enviado por e-mail à Artnet News, a Adobe destacou que o conteúdo de IA generativa enviado à sua plataforma de imagens de arquivo passa por um processo de moderação para garantir que não viola os seus termos de uso. Qualquer IA material que não atenda às políticas de conteúdo da empresa é removido; a conta infratora também pode ser encerrada.

“A Adobe está ativamente em contacto com a equipa Ansel Adams Estate, removeu o conteúdo da coleção Stock e bloqueou o contribuidor, visto que o utilizador violou os termos e condições da Adobe”, afirmou a empresa.

Num post de acompanhamento, a conta de Ansel Adams reconheceu as respostas de apoio e a ação rápida da Adobe na remoção da listagem, referindo: “Esperamos que desta vez isto persista”.

“Não temos problemas com ninguém inspirando-se na fotografia de Ansel”, acrescentou o espólio, “mas opomo-nos veementemente ao uso não autorizado do seu nome para vender produtos de qualquer tipo, incluindo produtos digitais [e] resultados gerados por IA.”


Fonte: Artnet News