Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 

share |

JOANA VASCONCELOS MOSTRA 14 OBRAS NOVAS NO MUSEU MUSEU GUGGENHEIM BILBAO

2018-02-12




As peças da artista plástica vão incluir molduras, tecidos portugueses, luzes LED, azulejos, pedras, entre outros materiais

A exposição da artista Joana Vasconcelos no Museu Guggenheim Bilbao, que é inaugurada em junho, vai incluir 14 peças novas, entre as quais um anel solitário, com três toneladas, feito com jantes de carros e copos de cristal.

"I´m your mirror", que estará patente de 29 de junho a 11 de novembro, será composta por "cerca de 35 obras, 14 das quais novas", incluindo uma máscara veneziana, "feita com 231 molduras de duplo espelho e que tem um peso aproximado de 2,5 toneladas" e um solitário, com "112 jantes de carro e 1.324 copos de cristal, que pesa cerca de três toneladas", revelou a artista hoje, numa conferência de imprensa em Lisboa.

A máscara e o solitário são duas das obras que ficarão expostas no exterior do museu, tal como o "Pop Galo", um gigantesco Galo de Barcelos em azulejo e luzes LED, que iniciou no final de 2016 em Lisboa uma itinerância por várias cidades do mundo.

No átrio do Guggenheim Bilbao, "o espaço central do museu", ficará uma obra site specific [feita de propósito para o local] da série "Valquírias", com 30 metros de altura, 36 de largura e 45 de profundidade, que entra pelos cantos e ângulos que Frank Gehry [arquiteto que procjetou o museu] desenhou para o Guggenheim".

A peça está a ser construída no ateliê de Joana Vasconcelos, onde decorreu a conferência de imprensa de hoje, por várias equipas. "Egeria", "uma homenagem à primeira mulher a escrever um livro das viagens que fez na Europa no século III", começou a ser feita, por módulos, "há dois meses e demora cerca de dez dias a instalar, tanto como outras dez ou 15 peças".

"São muitas horas de trabalho, é muito trabalho manual", disse Joana Vasconcelos, sobre a peça que inclui tecidos portugueses, e outros que a artista coleciona pelo mundo, bordados, pedraria, lantejoulas e luzes LED.



Fonte: Diário de Notícias