Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


`PASSAPORTE DA DANÇA´ LEVA MAIS DE 100 AULAS GRATUITAS A VÁRIOS LOCAIS DE LISBOA

2018-02-14




Vários locais de 15 freguesias de Lisboa vão acolher, no início de março, mais de 100 aulas abertas e gratuitas de dança, no âmbito da iniciativa "Passaporte da Dança" do Cumplicidades -- Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa.

O festival, cuja 3.ª edição decorre de 10 a 16 de março, inclui este ano, pela primeira vez, a iniciativa "Passaporte da Dança", com a parceria de nove juntas de freguesia e de mais de 30 escolas de dança e espaços culturais da cidade, anunciou hoje a organização do Cumplicidades numa conferência de imprensa em Lisboa.

O "Passaporte da Dança" decorre de 03 a 10 de março.

A ideia, explicou o diretor artístico do festival, Francisco Camacho, é "entrar nestas `mini-localidades´ para seduzir estas pessoas para a prática da dança, mas também para o festival como espectadores".

As aulas disponíveis vão do ballet e dança contemporânea ao folclore, passando pelas milongas, danças indianas, dança do ventre, street dance, biodanza, salsa ou lindy hop.

Como o "Passaporte da Dança" tenta "tocar a oferta que já existe nas Juntas de Freguesia, tentando ir mais longe", a maior parte das aulas acontecem nas escolas de dança, em horários regulares, mas outras "são proporcionadas especialmente" para a iniciativa em espaços cedidos pelas autarquias parceiras.

O calendário das aulas disponíveis, bem como os locais onde irão decorrer, pode ser consultado no `site´ do festival: www.festivalcumplicidades.pt.

O "Passaporte da Dança" irá sendo documentado, em vídeo e fotografia, por alunos da Escola António Arroio, da ETIC e da World Academy, e o resultado será exposto no Museu do Aljube. A exposição é inaugurada a 16 de março e fica patente até meados de abril.

A preocupação com a criação de públicos levou a organização do Cumplicidades a apresentar este ano uma outra novidade: o Programa Educativo, dirigido a adolescentes e jovens com idades entre os 15 e os 25 anos.


Fonte: Diário de Notícias