Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


FOTOGRAFIA ABSTRATA NA TATE MODERN

2018-05-09




A luz é o material de criação do fotógrafo, material que, como a pintura ou o mármore, o artista molda e manipula para encontrar as formas que deseja expressar. A Tate Modern (Londres) organiza a primeira exposição de grande escala que explora a relação entre a fotografia e o desenvolvimento da abstração, desde as primeiras experiências com o meio, no início do século XX até a inovação digital no século XXI.

Shape of light, reúne 350 obras de mais de 100 artistas numa exposição que gira em torno da história da fotografia abstrata em estreita relação com pinturas e esculturas icónicas também associadas a este movimento. Ao longo da exposição são visíveis momentos de inovação radical no meio fotográfico, como é o caso das "vortografias" pioneiras que Alvin Langdon Coburn realizou em 1917 e que se revelaram uma exploração formal de acordo com o seu tempo e com o surgimento da arte abstrata.
Através da justaposição de obras de pintores e fotógrafos, como é o caso dos trabalhos cubistas de Georges Braque e das fotografias de Pierre Dubreuil, e do expressionismo de Jackson Pollock em paralelo com os "luminogramas" de Otto Steinert, relaciona-se a fotografia no contexto de apresentação da arte abstrata. O corpo, na sua representação abstrata, também está presente na Shape of ligth: André Kertesz, Imogen Cunningham e Baie de Anges de Bill Brandt, são apresentados com uma pintura de grandes dimensões de Joan Miró.

Shape of ligth realiza um tributo à exposição histórica "The Sense of Abstraction", que ocorreu no MoMA em 1960. Nesse sentido, algumas das obras originalmente apresentadas no MoMA, incluindo obras importantes de Edward Weston, Aaron Siskind e uma série de Man Ray - reencontram-se na Tate Modern.

A exposição estabelece ainda ligações entre os avanços da fotografia e as novas técnicas da pintura na década de 60, através de salas dedicadas à Op Art e à Kinetic Art, onde se podem ver pinturas de Bridget Rilley e obras fotográficas de artistas como Floris Neusüss ou Gottfried Jäger. Shape of ligth culmina com uma série de fotografias de artistas contemporâneos que refletem a exploração actual em torno da fotografia abstrata e, encontramos, Antony Camins ou Maya Rochat, entre outros.

(Shape of light na Tate Modern, Londres. De 2 de maio a 14 de outubro de 2018)

Para mais informação: goo.gl/yFhqnj