Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


MUSEU DE ARTE ANTIGA REABRE SALAS DE MOBILIÁRIO PORTUGUÊS DESDE O SÉC. XV

2018-07-17




As salas do Museu de Arte Antiga, em Lisboa, que contam a história do mobiliário português do século XV ao século XIX, reabrem terça-feira ao público após renovação, havendo uma cómoda que guarda um "segredo".

No piso 1 do museu, após "profundas obras de renovação", as salas reabrem com uma nova museografia, mais informação, luzes instaladas para valorizar as peças e nova sinalética, explicou à agência Lusa Conceição Borges Sousa, conservadora do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA).

Cadeiras, mesas, arcas, armários, peças de devoção, como as pequenas cadeiras e camas onde se sentava ou deitava o Menino Jesus, e tronos, preenchem as várias salas que apresentam, de forma cronológica, cinco séculos da História do mobiliário português em vários estilos.

"Esta exposição ajuda a compreender, através do mobiliário, muito da vida privada da sociedade portuguesa nas várias épocas, e, por outro lado, demonstra a enorme perícia dos marceneiros portugueses, e o seu extraordinário trabalho", salientou Conceição Borges Sousa.

A responsável explicou à Lusa que há 15 peças novas que foram introduzidas no percurso, renovado, e pelo menos seis nunca tinham sido expostas ao público.

Foram escolhidos móveis emblemáticos para cada época, nomeadamente, logo à entrada, uma porta gótica de armário, que apresenta as linhas decorativas do seu tempo, inspiradas em motivos das pregas de linho do vestuário usado, explicou.

Mais à frente está a cadeira do rei Afonso V, em carvalho, datada de 1470, proveniente do Convento do Varatojo, que cria uma cenografia do poder através de outras peças que a ladeiam, como uma tapeçaria que representa o rei sentado.

"É muito rara. Poucos tronos desta época conseguiram chegar aos nossos dias", comentou a conservadora do MNAA.

As salas vão revelando um percurso que passa pelo Renascimento, a Expansão Marítima, o Maneirismo, o Barroco, o mobiliário D. José ou D. Maria.

Entre as peças há uma cómoda-papeleira que esconde um segredo: "É raríssima e muito importante para o museu, porque tem a data, 1790, e o nome do autor - Domingos Tenuta - escrita num lugar muito escondido".

Abrindo várias partes da cómoda - que possui desenhos entalhados muito elaborados - e retirando algumas gavetas, é possível ver, na parte de trás de uma delas, escrito a dourado, o nome do autor numa tira de madeira, que por seu turno também abre, e pode ser um esconderijo para o que ali couber.

Ao longo de cinco meses, as peças que se encontravam anteriormente foram retiradas e muitas delas restauradas, com a colaboração da restauradora Sofia Júlio, que trabalhou em 111 do total.

Oitenta por cento destas peças de mobiliário são provenientes de conventos extintos em Portugal, indicou a especialista, acrescentando que os materiais usados variam, e a partir dos Descobrimentos vêm para Portugal madeiras de outras regiões, com o Brasil ou as Índias.

O percurso conta ainda com a cadeira estofada que terá pertencido à rainha Maria Francisca de Sabóia, proveniente do Convento das Francesinhas, uma pesa de pé de galo em forma de salva do século XVIII, diversos contadores e arcas - que eram polivalentes porque serviam para transportar, dormir ou comer - e o trono de Pedro IV, decorado em branco e vermelho.

Para a reabertura das salas com a nova exposição, a responsável sublinhou ainda a colaboração de Patrícia Machado, na organização das tabelas com a informação sobre as peças, e de Miguel Metelo de Seixas, especialista em heráldica, bem como do apoio mecenático da Fundação Millénnium BCP.

Criado em 1884, o MNAA acolhe a mais relevante coleção pública de arte antiga do país, em pintura, escultura, artes decorativas portuguesas, europeias e da Expansão Marítima Portuguesa, desde a Idade Média até ao século XIX, sendo um dos museus nacionais com o maior número de obras classificadas como tesouros nacionais.



Fonte: RTP
Sale viagra spray for tadalafil cost walmart http://www.saludos.com/healthcare/hchome.htm cialis vs viagra vs levitra cost pill per vardenafil price http://www.saludos.com/award.htm purchase ed pills otc, cheap pills viagra for online cialis sale.
Vardenafil 20mg cheap levitra online uk tadalafil 40 cheap cialis 20mg australia, price best cialis prescription cialis no cheap overnight.
20mg dosage levitra mg 20 professional levitra mail viagra by sildenafil citrate canada, cheapest buy propecia mg 40 levitra generic.
How get viagra to chennai in india tadalafil pharmacy tadalafil order buy generic propecia uk, oral vega jelly 100 sildenafil price at boots viagra.
20mg cialis reviews cialis generic buy http://www.saludos.com/healthcare/hchome.htm cialis vs viagra en espanol kremi viagra http://www.saludos.com/award.htm order ed pills otc, for viagra men buy cheap sildenafil citrate tablets.
Prescription sildenafil citrate no best online levitra cialis vs viagra vs levitra doses cialis vs viagra italiano online canada propecia buy pharmacy best ed meds online ed drugs, from buy cialis it canada safe to is cheap tadalafil pills.
Viagra london buy to alternatives cialis 10mg vardenafil cheapest cialis 20mg online, generic tadalafil online propecia cheap pharmacy.
Buy generic to where propecia levitra viagra cialis vs vs trial cialis free of http://www.socgeografialisboa.pt/discount-levitra/ viagra vs cialis vs levitra price, uk cheapest cialis viagra with insurance of cost.
Price viagra vs cialis comparison 20mg pakistan cialis price in viagra india price mg 50 buy cheap cialis online australia, 20 best mg price tadalafil cheap uk cialis online buy.
Vs vs sildenafil vardenafil tadalafil onset cialis viagra action vs of http://www.saludos.com/healthcare/hchome.htm cialis vs viagra dose comparison buy online india finasteride http://www.saludos.com/award.htm ed pills online, tadalafil cialis online buy vardenafil price 100mg.