Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


PRIMEIRA SEMANA DO CONTEMPORÂNEO - ITALIAN CONTEMPORAY ART EM OUTUBRO

2018-10-01




O Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, sob a égide da Embaixada de Itália em Portugal, realiza, entre 8 e 13 de outubro, a “Primeira Semana do Contemporâneo – Italian Contemporary Art”, com debates, conferências, exposições e outras atividades que dão a conhecer o património artístico italiano contemporâneo.

Organizada pela rede diplomática italiana, a “Primeira Semana do Contemporâneo – Italian Contemporary Art” acontece em simultâneo em vários países do mundo e explora as diferentes linguagens artísticas, da pintura à escultura, do vídeo às instalações, da fotografia ao design.

No programa da “Primeira Semana do Contemporâneo – Italian Contemporary Art” destacam-se várias iniciativas, nomeadamente a aula aberta “Sironi Novecento e a monumentalidade na arte entre as duas guerras”, pela Professora Elisabetta Maino, especialista em História da Arte italiana e Arquitetura, a 9 de outubro, terça-feira, às 11h00, no Instituto Italiano de Cultura de Lisboa (IIC Lisboa).

Na quarta-feira, 10 de outubro, às 19h30, na ex-Capela do IIC Lisboa, é inaugurada a exposição “Forma Mentis”, da artista Paola Pezzi, cujas obras se caracterizam por uma forte componente manual.

A artista estreou-se no final da década de ’80 com esculturas trabalhadas com modalidades pictóricas, materiais contemporâneos (poliuretano, espuma, telas), e abriu-se para a pintura no final dos anos ’90. Em 2000 passou a realizar esculturas, assemblagens criadas com um mostruário de objetos retirados da realidade (cortiça, madeira, feltro), valendo-se quer do material pictórico (lápis de cor, lápis de cera, carvão, borracha, paletes de pintar), quer de materiais da vida quotidiana (palhinhas, palitos, franjas, cotonetes, fósforos, canelas de costura).

A Exposição “Forma Mentis” está patente até 30 de novembro (de 3ª a 6ª: das 10h00 às 12h30; de 3ª a 5ª: das 16h00 às 18h00. No sábado, 13 de outubro, a exposição pode ser visitada das 10h-12h30, em concomitância com o Dia da Arte Contemporânea promovido pela AMACI – Associazione dei Musei D’Arte Contemporanea Italiani.

Também a 10 de outubro, mas uma hora mais cedo, às 18h30, o IIC Lisboa acolhe a conferência “O passado perante o presente – as experimentações do contemporâneo nos Museus da Região Campania”, pela diretora do Polo Museale della Campania, Anna Imponente.

O Polo Museale della Campania agrega 28 entidades culturais diferentes, entre museus, sítios arqueológicos, cartuxas e residências históricas, os quais Anna Imponente tem incentivado a que se assumam também como lugares de excelência para a difusão da arte contemporânea italiana.

A encerrar esta primeira mostra da arte contemporânea italiana, a conferência “A arte italiana do Pós-Guerra através das obras da Collezione Farnesina”, por Angela Tecce, que acontece na sexta-feira, 12 de outubro, às 19hoo, na sala Sophia de Mello Breyner do Centro Cultural de Belém.

Angela Tecce é diretora da Direção Geral Arte e Arquitetura Contemporâneas do Ministério italiano dos Bens e das Atividades Culturais e membro do Conselho Científico da Collezione Farnesina junto do Ministério italiano dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação Internacional.

Desde sempre, Angela Tecce dedica-se ao estudo da Arte do Século XX e é considerada uma das maiores especialistas italianas da área.


Em Portugal, a “Primeira Semana do Contemporâneo – Italian Contemporary Art”, foi antecipada com a inauguração, a 14 de setembro, da exposição “Flores do Mar”, da artista Bruna Esposito, no Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, onde pode ser visitada até 25 de outubro.

A “Primeira Semana do Contemporâneo – Italian Contemporary Art” acontece no Instituto Italiano de Cultura de Lisboa e no Centro Cultural de Belém.


Fonte: Instituto Italiano de Cultura de Lisboa