Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


HOJE COMEÇA A 1ª EDIÇÃO DE `LINHA DE FUGA´ - LABORATÓRIO E FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTES PERFORMATIVAS EM COIMBRA

2018-11-09




LINHA DE FUGA é a primeira edição de um laboratório e festival internacional de artes performativas que decorrerá em Coimbra até 1 de dezembro de 2018. Para lá da dimensão de Festival aberto ao público, com a apresentação de espetáculos em vários locais da cidade, LINHA DE FUGA realiza um Laboratório que promoverá o encontro entre artistas nacionais e estrangeiros para intercâmbio de práticas artísticas.

A abertura de Linha de Fuga acontece com a inauguração da instalação Terceiro Andar, de Luciana Fina, no dia 9 de novembro, sexta-feira, às 18 horas, no Laboratório de Curadoria do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra. O Colégio das Artes acolhe esta iniciativa no mesmo dia em que inaugura a exposição coletiva "Victória sobre o Sol - From Black Square to Loophole" e a exposição individual de João Queiroz "Água e Luz". A instalação poderá ser visitada até 28 de dezembro, de segunda a sexta-feira. A entrada é livre.

No dia 10 de novembro, sábado, pelas 21h30, Miguel Pereira apresenta "Peça para negócio", no Teatro Académico de Gil Vicente. O bilhete tem preço único de cinco euros. Mais informações em linhadefuga.pt.

LINHA DE FUGA é um projeto com curadoria de Catarina Saraiva, promovido pelas Produções Real Pelágio, estrutura financiada pela Direção Geral das Artes / Ministério da Cultura.
A Câmara Municipal de Coimbra/Convento São Francisco, Teatro Académico Gil Vicente, A Escola da Noite, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e o Citemor (co-produtor do Laboratório) são entidades parceiras.



TEXTO CURADORIA

LINHA DE FUGA é a 1.ª edição de uma iniciativa com duas caras, um festival e um laboratório de criação internacional, pensada especificamente para Coimbra.

O festival espalha-se pela cidade com uma cadência de apresentações semanais e em parceria com várias organizações locais. A curadoria tem como intuito criar um circuito que expõe distintas práticas e pensamentos artísticos e explorar a importância da arte enquanto fator crítico social, com relevância a nível local e global, apresentando uma programação e problemáticas bastante ecléticas.

Miguel Pereira (Portugal), com humor, aborda os esquemas de mercantilização das artes, Luciana Fina (Itália/Portugal) poeticamente traduz a educação sentimental de uma
família muçulmana, Sergi Fäustino (Espanha) trabalha a fisicalidade em interação com a cidade, Ana Borralho e João Galante (Portugal) provocadoramente questionam o género através da performance, Federica Folco (Uruguay) explora o sensível e o erotismo numa peça que criará com participantes locais e Thomas Hauert (Suíça/Bélgica), fala-nos de amor e suas (im)possibilidades, numa relação direta entre dança e música.

Estes são também os artistas facilitadores do laboratório que acontece paralelamente ao festival e no qual participam 20 artistas profissionais com trabalhos em áreas muito diversas, oriundos de vários pontos do mundo. O laboratório foi pensado como um espaço de construção de conhecimento, onde se questiona as formas de transmissão e validação do mesmo. Através de trocas de práticas artísticas, coloca‑se em evidência a necessidade de entender o Outro, de não sobrepor uma visão única da realidade e de provocar uma discussão que permita ampliar a ideia de relações entre povos e da diversidade de conceções sobre o mundo. Tal como diz Zygmunt Bauman, as definições preconcebidas que se fazem de centro e periferia, como se se tratasse de relações superior-inferior, deixam de ter lógica, num mundo onde a mobilidade entre os povos permite uma fácil acessibilidade e inserção em outras culturas que não as originárias. Enquanto seres humanos adaptamo-nos, para nos inserirmos no lugar onde decidimos viver. Ainda que carreguemos as nossas heranças culturais, hoje, num mundo global, nada impede o ser humano de encontrar e ser acolhido dentro de tribos com as quais se identifica, mesmo que em territórios longínquos das suas origens. Por isso, não tem sentido a proteção das “nossas” sociedades de outros povos, todos temos a capacidade de aceitar o Outro e é isso que nos faz mais ricos, dado que as sociedades são fruto de trocas entre todos os mundos existentes.

Lado a lado com o festival, os participantes do laboratório apresentarão cada semana os seus processos de trabalho, em espaços não teatrais e nas ruas, estabelecendo um diálogo com a cidade. A acompanhar o Linha de Fuga teremos investigadores do Centro de Estudo Sociais da Universidade de Coimbra em diálogo constante com os artistas e o público do festival.
Queremos com o festival e o laboratório provocar uma discussão na cidade e com a cidade sobre os conceitos de mundo comum, de cosmos e de unicidade de sentidos. Porque a arte é política!

CATARINA SARAIVA



Programação Festival

inauguração a 9 de novembro, sexta-feira, 18h
TERCEIRO ANDAR
instalação Luciana Fina [IT/PT]
Laboratório de Curadoria do Colégio das Artes da UC
até 28 de dezembro, de segunda a sexta-feira
ACESSO LIVRE

10 de novembro, sábado, 21h30
PEÇA PARA NEGÓCIO
dança Miguel Pereira [PT]
Teatro Académico de Gil Vicente
60′ | M/6 | 5€

12 de novembro, segunda-feira, 21h30
TERCEIRO ANDAR
documentário Luciana Fina [IT/PT
Teatro Académico de Gil Vicente
62′ | M/12 | 4€

16 de novembro, sexta-feira, 21h30
FÄUSTINO VI. 803 C.C.
performance Sergi Fäustino [ES]
Centro de Artes Visuais (CAV)
60′ | M/16 | 5€

17 de novembro, sábado, 22h
C60 Grandes Êxitos
performance Sergi Fäustino [ES]
Liquidâmbar
60′ | M/6 | ACESSO LIVRE

24 de novembro, sábado, 21h30
MISTERMISSMISSMISTER
performance Ana Borralho & João Galante [PT]
Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), Círculo Sede
120′ | M/18 | 5€

30 de novembro, sexta-feira, 21h30
FUÁ / LA LENGUA DE NUESTRAS POSIBILIDADES
dança Federica Folco [UY]
Teatro da Cerca de São Bernardo
50′ | M/6 | 5€

1 de dezembro, sábado, 21h30
(SWEET) (BITTER
dança Thomas Hauert [CH/BE]
Convento São Francisco, Antiga Igreja
40′ | M/6 | 5€

17 E 24 NOV E 1 DEZ 15h
APRESENTAÇÕES PÚBLICAS
Artistas participantes do Laboratório Linha de Fuga
Antigo Grémio Operário
ACESSO LIVRE