Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


O MET INVESTIGA A PROVENIÊNCIA DE ARTEFACTOS ADQUIRIDOS A DEALER SUSPEITO DE CONTRABANDO

2019-08-20




O Metropolitan Museum of Art, em Nova York, está a rever os objetos da sua coleção que foram comprados ou oferecidos à instituição ao longo de três décadas, por um negociante que foi agora acusado de administrar um dos maiores circuitos de contrabando de antiguidades do mundo. De acordo com o New York Times, cerca de quinze artefactos adquiridos pelo museu estiveram anteriormente em poder do dealer de Manhattan, Subhash Kapoor, que foi acusado de 86 acusações criminais - variando de roubo a posse de bens roubados e conspiração para defraudar - por um tribunal criminal de Nova York no mês passado.

A maioria dos itens - que incluem um conjunto de chocalhos de terracota do primeiro século à semelhança do espírito Yaksha, uma estátua de liga de cobre da divindade Shiva do século XII, e uma estátua de arenito do século XI de uma bailarina celestial - são provenientes da galeria de Kapoor, Arte do Passado na Madison Avenue, ou de um cúmplice que comprou à galeria antes da prisão de Kapoor em 2011. Kapoor foi detido na Alemanha depois de uma investigação de anos sobre as suas atividades e foi extraditado para a Índia em 2012, onde permanece atrás das grades enquanto aguarda julgamento. Os oficiais de Segurança Interna dos Estados Unidos desde então apreenderam mais de 2.500 objetos em armazéns possuídos ou controlados por Kapoor.

O governo indiano havia pressionado o Met a investigar a proveniência das obras da sua propriedade que estavam ligadas a Kapoor no passado, mas o museu não agiu porque não acreditava que os seus objetos estivessem entre aqueles que se pensava terem sido saqueados pelo traficante ou os seus associados. Desde então, o museu recuou: “Como sabemos desde as múltiplas ações de aplicação da lei e no espírito do aperfeiçoamento dos nossos procedimentos nos últimos anos, estamos agora a procurar identificar informações adicionais sobre a proveniência”, disse o Met através de um comunicado.

As discussões de restituição entre o governo indiano e o Met começaram no ano passado, depois que a instituição devolveu dois objetos que tinham procedências problemáticas. Outros museus americanos que pesquisam artefatos que podem ser rastreados via Kapoor incluem o Museu de Arte de Toledo, o Museu de Arte de Honolulu e o Museu de Arte Samuel P. Harn.



Fonte: Artforum