Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


ARTISTAS DECRETAM CENSURA À TRIENAL DE AICHI, RETIRANDO AS SUAS OBRAS

2019-08-16




Tania Bruguera, Javier Téllez e Pia Camil estão entre os artistas que assinaram uma carta aberta condenando o encerramento de “After Freedom of Expression?”, uma exposição especial que foi organizada como parte da Trienal de Aichi de 2019 no Japão, e exigem que suas obras sejam removidas até que a exposição seja reaberta. Encenada no Museu de Arte da Província de Aichi, em Nagoya, a mostra, que aborda a história da censura no Japão, foi encerrada no dia 3 de agosto, depois que a instituição recebeu várias ameaças sobre a inclusão de uma escultura “mulher confortável”. O trabalho, intitulado Estátua de uma Garota da Paz, comemora as mulheres asiáticas que foram forçadas à escravidão sexual por tropas japonesas durante a Segunda Guerra Mundial.

Enquanto os organizadores citaram preocupações de segurança como a razão para encerrar a exposição - as autoridades detiveram um homem suspeito de ameaçar incendiar o museu - os artistas chamam a ação de “um ato inaceitável de censura”. A controvérsia em torno da escultura , produzida pelos artistas sul-coreanos Kim Seo-kyung e Kim Eun-sung, chega num momento em que as tensões entre o Japão e a Coreia do Sul estão aumentar. A história das “mulheres de conforto” continua sendo um assunto delicado para o Japão, que só emitiu um pedido oficial de desculpas pela primeira vez em 2015 como parte de um acordo entre o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe e o ex-presidente sul-coreano Park Geun Hye em 2015.

A carta diz: “Acreditamos que a decisão dos organizadores da Trienal de Aichi de se render a ameaças irracionais e exigências políticas viola a liberdade de expressão e questionamos a decisão de fecharem a seção 'Após a liberdade de expressão' sem discutir previamente com os artistas participantes , os outros curadores e os organizadores da exposição especial. Discordamos fundamentalmente que esta é uma questão de "gestão de risco" e não de censura, um fato que tem sido denunciado publicamente pela Amnistia Internacional do Japão, AICA Japão, PEN internacional, bem como a imprensa local e internacional ".

Em solidariedade aos artistas cujas obras faziam parte da exposição fechada, os signatários da carta estão a retirar suas próprias contribuições para o trienal. "Com essa ação, esperamos sinceramente que os organizadores da Trienal de Aichi reabrirão a seção" Depois da Liberdade de Expressão? " e continuem com seu valioso trabalho sem frustrar a liberdade de expressão, dando lugar à intervenção política e à violência".



Fonte: Artforum