Links

PERSPETIVA ATUAL


Vista da instalação. Gerhard Richter, “Seestücke”, 1975. Série, pintura. Fotografia/cortesia: Axel Schneider, Frankfurt am Main


Vista da instalação. Gerhard Richter, “Seestücke”, 1975. Série, pintura. Fotografia/cortesia: Axel Schneider, Frankfurt am Main


Vista da instalação. Gerhard Richter, “Seestücke”, 1975. Série, pintura. Fotografia/cortesia: Axel Schneider, Frankfurt am Main


Vista da instalação. Gerhard Richter, “Seestücke”, 1975. Série, pintura. Fotografia/cortesia: Axel Schneider, Frankfurt am Main


Gerhard Richter, “Seestücke”, 1975. Série, pintura. © Gerhard Richter

Outros artigos:

2017-09-05


PAULA PINTO


2017-07-26


NATÁLIA VILARINHO


2017-07-17


ANA RITO


2017-07-11


PEDRO POUSADA


2017-06-30


PEDRO POUSADA


2017-05-31


CONSTANÇA BABO


2017-04-26


MARC LENOT


2017-03-28


ALEXANDRA BALONA


2017-02-10


CONSTANÇA BABO


2017-01-06


CONSTANÇA BABO


2016-12-13


CONSTANÇA BABO


2016-11-08


ADRIANO MIXINGE


2016-10-20


ALBERTO MORENO


2016-10-07


ALBERTO MORENO


2016-08-29


NATÁLIA VILARINHO


2016-06-28


VICTOR PINTO DA FONSECA


2016-05-25


DIOGO DA CRUZ


2016-04-16


NAMALIMBA COELHO


2016-03-17


FILIPE AFONSO


2016-02-15


ANA BARROSO


2016-01-08


TAL R EM CONVERSA COM FABRICE HERGOTT


2015-11-28


MARTA RODRIGUES


2015-10-17


ANA BARROSO


2015-09-17


ALBERTO MORENO


2015-07-21


JOANA BRAGA, JOANA PESTANA E INÊS VEIGA


2015-06-20


PATRÍCIA PRIOR


2015-05-19


JOÃO CARLOS DE ALMEIDA E SILVA


2015-04-13


Natália Vilarinho


2015-03-17


Liz Vahia


2015-02-09


Lara Torres


2015-01-07


JOSÉ RAPOSO


2014-12-09


Sara Castelo Branco


2014-11-11


Natália Vilarinho


2014-10-07


Clara Gomes


2014-08-21


Paula Pinto


2014-07-15


Juliana de Moraes Monteiro


2014-06-13


Catarina Cabral


2014-05-14


Alexandra Balona


2014-04-17


Ana Barroso


2014-03-18


Filipa Coimbra


2014-01-30


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2013-12-09


SOFIA NUNES


2013-10-18


ISADORA H. PITELLA


2013-09-24


SANDRA VIEIRA JÜRGENS


2013-08-12


ISADORA H. PITELLA


2013-06-27


SOFIA NUNES


2013-06-04


MARIA JOÃO GUERREIRO


2013-05-13


ROSANA SANCIN


2013-04-02


MILENA FÉRNANDEZ


2013-03-12


FERNANDO BRUNO


2013-02-09


ARTECAPITAL


2013-01-02


ZARA SOARES


2012-12-10


ISABEL NOGUEIRA


2012-11-05


ANA SENA


2012-10-08


ZARA SOARES


2012-09-21


ZARA SOARES


2012-09-10


JOÃO LAIA


2012-08-31


ARTECAPITAL


2012-08-24


ARTECAPITAL


2012-08-06


JOÃO LAIA


2012-07-16


ROSANA SANCIN


2012-06-25


VIRGINIA TORRENTE


2012-06-14


A ART BASEL


2012-06-05


dOCUMENTA (13)


2012-04-26


PATRÍCIA ROSAS


2012-03-18


SABRINA MOURA


2012-02-02


ROSANA SANCIN


2012-01-02


PATRÍCIA TRINDADE


2011-11-02


PATRÍCIA ROSAS


2011-10-18


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-09-23


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-07-28


PATRÍCIA ROSAS


2011-06-21


SÍLVIA GUERRA


2011-05-02


CARLOS ALCOBIA


2011-04-13


SÓNIA BORGES


2011-03-21


ARTECAPITAL


2011-03-16


ARTECAPITAL


2011-02-18


MANUEL BORJA-VILLEL


2011-02-01


ARTECAPITAL


2011-01-12


ATLAS - COMO LEVAR O MUNDO ÀS COSTAS?


2010-12-21


BRUNO LEITÃO


2010-11-29


SÍLVIA GUERRA


2010-10-26


SÍLVIA GUERRA


2010-09-30


ANDRÉ NOGUEIRA


2010-09-22


EL CULTURAL


2010-07-28


ROSANA SANCIN


2010-06-20


ART 41 BASEL


2010-05-11


ROSANA SANCIN


2010-04-15


FABIO CYPRIANO - Folha de S.Paulo


2010-03-19


ALEXANDRA BELEZA MOREIRA


2010-03-01


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-02-17


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-01-26


SUSANA MOUZINHO


2009-12-16


ROSANA SANCIN


2009-11-10


PEDRO NEVES MARQUES


2009-10-20


SÍLVIA GUERRA


2009-10-05


PEDRO NEVES MARQUES


2009-09-21


MARTA MESTRE


2009-09-13


LUÍSA SANTOS


2009-08-22


TERESA CASTRO


2009-07-24


PEDRO DOS REIS


2009-06-15


SÍLVIA GUERRA


2009-06-11


SANDRA LOURENÇO


2009-06-10


SÍLVIA GUERRA


2009-05-28


LUÍSA SANTOS


2009-05-04


SÍLVIA GUERRA


2009-04-13


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2009-03-23


PEDRO DOS REIS


2009-03-03


EMANUEL CAMEIRA


2009-02-13


SÍLVIA GUERRA


2009-01-26


ANA CARDOSO


2009-01-13


ISABEL NOGUEIRA


2008-12-16


MARTA LANÇA


2008-11-25


SÍLVIA GUERRA


2008-11-08


PEDRO DOS REIS


2008-11-01


ANA CARDOSO


2008-10-27


SÍLVIA GUERRA


2008-10-18


SÍLVIA GUERRA


2008-09-30


ARTECAPITAL


2008-09-15


ARTECAPITAL


2008-08-31


ARTECAPITAL


2008-08-11


INÊS MOREIRA


2008-07-25


ANA CARDOSO


2008-07-07


SANDRA LOURENÇO


2008-06-25


IVO MESQUITA


2008-06-09


SÍLVIA GUERRA


2008-06-05


SÍLVIA GUERRA


2008-05-14


FILIPA RAMOS


2008-05-04


PEDRO DOS REIS


2008-04-09


ANA CARDOSO


2008-04-03


ANA CARDOSO


2008-03-12


NUNO LOURENÇO


2008-02-25


ANA CARDOSO


2008-02-12


MIGUEL CAISSOTTI


2008-02-04


DANIELA LABRA


2008-01-07


SÍLVIA GUERRA


2007-12-17


ANA CARDOSO


2007-12-02


NUNO LOURENÇO


2007-11-18


ANA CARDOSO


2007-11-17


SÍLVIA GUERRA


2007-11-14


LÍGIA AFONSO


2007-11-08


SÍLVIA GUERRA


2007-11-02


AIDA CASTRO


2007-10-25


SÍLVIA GUERRA


2007-10-20


SÍLVIA GUERRA


2007-10-01


TERESA CASTRO


2007-09-20


LÍGIA AFONSO


2007-08-30


JOANA BÉRTHOLO


2007-08-21


LÍGIA AFONSO


2007-08-06


CRISTINA CAMPOS


2007-07-15


JOANA LUCAS


2007-07-02


ANTÓNIO PRETO


2007-06-21


ANA CARDOSO


2007-06-12


TERESA CASTRO


2007-06-06


ALICE GEIRINHAS / ISABEL RIBEIRO


2007-05-22


ANA CARDOSO


2007-05-12


AIDA CASTRO


2007-04-24


SÍLVIA GUERRA


2007-04-13


ANA CARDOSO


2007-03-26


INÊS MOREIRA


2007-03-07


ANA CARDOSO


2007-03-01


FILIPA RAMOS


2007-02-21


SANDRA VIEIRA JURGENS


2007-01-28


TERESA CASTRO


2007-01-16


SÍLVIA GUERRA


2006-12-15


CRISTINA CAMPOS


2006-12-07


ANA CARDOSO


2006-12-04


SÍLVIA GUERRA


2006-11-28


SÍLVIA GUERRA


2006-11-13


ARTECAPITAL


2006-11-07


ANA CARDOSO


2006-10-30


SÍLVIA GUERRA


2006-10-29


SÍLVIA GUERRA


2006-10-27


SÍLVIA GUERRA


2006-10-11


ANA CARDOSO


2006-09-25


TERESA CASTRO


2006-09-03


ANTÓNIO PRETO


2006-08-17


JOSÉ BÁRTOLO


2006-07-24


ANTÓNIO PRETO


2006-07-06


MIGUEL CAISSOTTI


2006-06-14


ALICE GEIRINHAS


2006-06-07


JOSÉ ROSEIRA


2006-05-24


INÊS MOREIRA


2006-05-10


AIDA E. DE CASTRO


2006-04-20


JORGE DIAS


2006-04-05


SANDRA VIEIRA JURGENS


share |

FRANKFURT: DOUBLE – KABINETT FÜR AKTUELLE KUNST



LUÍSA SANTOS

2009-09-13




Sobre a exposição “Seestücke” (7 Julho - 13 Setembro 2009), parte da série de nove mostras “Double – Kabinett für aktuelle Kunst, Bremerhaven: 40 Years”, sob a curadoria de Gregor Schneider e Moritz Wesseler, iniciativa do MMK (Museum für Moderne Kunst) de Frankfurt

A série de exposições “Double – Kabinett für aktuelle Kunst, Bremerhaven: 40 Years” começou em Março deste ano e prolonga-se até Outono do próximo ano no MMK (Museum für Moderne Kunst), em Frankfurt am Main. O ponto de partida desta série de nove exposições é a reconstrução de exposições feitas especificamente para o Kabinett für aktuelle Kunst, Bremerhaven (Sala para arte contemporânea em Bremerhaven), uma plataforma não comercial para exposições de arte contemporânea, fundada em 1967 por Jürgen Wesseler. No contexto da série, o trabalho artístico de Gregor Schneider toma uma posição de espaço expositivo em si, levantando questões sobre a especificidade temporal e espacial da obra de arte.

O Kabinett für aktuelle Kunst foi um fórum para a arte de vanguarda dos anos 60 e 70, a nível nacional e internacional. Foi um dos espaços pioneiros na exploração da dicotomia “público - privado” e na transformação de um espaço originalmente comercial num espaço assumidamente não comercial. Originalmente uma loja com trinta e três metros quadrados de área total, recebeu artistas como Gerhard Richter, Hanne Darboven, Sigmar Polke, Bernd & Hilla Becher e On Kawara nas fases iniciais das suas carreiras.

Dois anos depois da sua apresentação no Kabinett em 2001, Gregor Schneider repetiu, num re-enactement, a sua exposição performativa “N Schmidt” em Frankfurt. Na última década, o termo re-enactement e a sua prática têm tido um crescente uso no contexto artístico. Este uso acontece lado a lado a um regresso ao interesse pela performance, tanto enquanto género praticado pelas novas gerações como prática artística histórica. Por outro lado, o termo re-enactement acompanha dois fenómenos que, à primeira vista, têm pouco em comum: a repetição de performances artísticas que já foram feitas e a realização, com recurso ao meio da performance, de eventos ligados à história ou ao momento presente, sempre num comentário sociopolítico. Neste contexto, Gregor Schneider instalou de modo permanente a sua versão do espaço Kabinett no MMK. Esta interpretação forma o contexto espacial para a série de exposições, estratégia de duplicação dá o título à mesma série: “Double” de modo a que cada repetição, interpretação ou reinterpretação (no caso das performances, i.e.) de uma obra, de uma exposição e, neste caso, de um espaço, é o duplo (double) do original.

A primeira exposição da série, “Objects” (7 Março - 26 Abril 2009), consistiu na apresentação de trabalhos do escultor e fotógrafo Reiner Ruthenbeck (n. 1937 em Velbert, Alemanha), apresentados pela primeira vez em 1971 no Kabinett. A segunda exposição da mesma série aconteceu entre 5 de Maio e 28 de Junho sob o nome “Towards a reasonable end”, título do trabalho de Lawrence Weiner também mostrado pela primeira vez no Kabinett für aktuelle Kunst em Bremerhaven em 1975. Mas não só a reconstrução de exposições que foram criadas especificamente para o Kabinett é comum a todas as exposições da série de nove. Também objectivo e aspecto unificador de “Double” é o facto de apresentarem sempre obras adquiridas ou de algum modo relacionadas com a colecção do MMK.

De 7 de Julho a 13 de Setembro de 2009, o espaço construído por Gregor Schneider acolhe o que foi a terceira exposição individual de Gerhard Richter, intitulada “Seestücke” (1975), que teve lugar no Kabinett, em Bremerhaven, logo depois da exposição do seu “Farbtafeln” (1971) e da pintura monumental (250 cm x 625 cm) “Parkstück” (1971). Os dois trabalhos “Seestücke” (paisagens marítimas) apresentados no MMK fazem parte do grupo de obras de paisagem de Gerhard Richter. O tema da paisagem foi caro ao artista desde os primeiros passos na sua carreira, tendo sido interpretado e reinterpretado em modos diversos em representação, da mais fiel ao real à mais abstracta, em pequenas e em grandes dimensões. Os dois “Seestücke” aqui apresentados e realizados em 1975 são mais do que mera ilustração do fascínio de Gerhard Richter pelas paisagens marítimas, um tema que tem interessado inúmeros artistas ao longo da história da arte. Estes dois trabalhos específicos são uma referência directa a Bremerhaven enquanto cidade costeira do Norte da Alemanha. Tal como na exposição anterior, com os dois trabalhos escultóricos (texto em escultura) de Lawrence Weiner, também esta apresentação em par, com uma tela de grandes dimensões perante a outra, tal espelho, reforça a ideia do título das séries: “Double”.

As duas pinturas, ambas com base em fotografias do mar (método a que Gerhard Richter se manteve fiel ao longo dos seus temas e fases, na sua exploração das relações entre a fotografia e a pintura enquanto meios), mostram uma vista em aberto para o mar. Apesar da dimensão, a visibilidade é francamente reduzida pela falta de definição das formas e movimentos, como que um nevoeiro, também comum às pinturas de Richter. A ondulação do mar e o céu coberto de nuvens são como que encobertos por um véu de névoa numa atmosfera onírica.

Nesta exposição, estão também obras de raro acesso público, em empréstimo ao MMK por colecções privadas. O museu tem vindo a adquirir obras de Gerhard Richter ao longo das últimas décadas. Deste modo, a terceira exposição da série “Double” cumpre o segundo papel a que se propôs quando teve início: mostrar aspectos da colecção do MMK.

Luísa Santos