Links

PERSPETIVA ATUAL


Geographical Analogies, capa do livro dedicado a Cyprian Gaillard.


Thomas Hirschhorn, Galeria Chantal Crousel, Paris.


Francis Alÿs, “Study for Gibraltar”, 2006. Galerie Peter Kilchman.


Cléa Coudsi e Eric Herbin, galeria Shirman et Beaucé.


Konrad Pustola, galeria Zpaf I-S, Polónia.


Jerzy Lewczyński, “Baczność”, 1958. Galeria Asymetria.

Outros artigos:

2017-09-05


PAULA PINTO


2017-07-26


NATÁLIA VILARINHO


2017-07-17


ANA RITO


2017-07-11


PEDRO POUSADA


2017-06-30


PEDRO POUSADA


2017-05-31


CONSTANÇA BABO


2017-04-26


MARC LENOT


2017-03-28


ALEXANDRA BALONA


2017-02-10


CONSTANÇA BABO


2017-01-06


CONSTANÇA BABO


2016-12-13


CONSTANÇA BABO


2016-11-08


ADRIANO MIXINGE


2016-10-20


ALBERTO MORENO


2016-10-07


ALBERTO MORENO


2016-08-29


NATÁLIA VILARINHO


2016-06-28


VICTOR PINTO DA FONSECA


2016-05-25


DIOGO DA CRUZ


2016-04-16


NAMALIMBA COELHO


2016-03-17


FILIPE AFONSO


2016-02-15


ANA BARROSO


2016-01-08


TAL R EM CONVERSA COM FABRICE HERGOTT


2015-11-28


MARTA RODRIGUES


2015-10-17


ANA BARROSO


2015-09-17


ALBERTO MORENO


2015-07-21


JOANA BRAGA, JOANA PESTANA E INÊS VEIGA


2015-06-20


PATRÍCIA PRIOR


2015-05-19


JOÃO CARLOS DE ALMEIDA E SILVA


2015-04-13


Natália Vilarinho


2015-03-17


Liz Vahia


2015-02-09


Lara Torres


2015-01-07


JOSÉ RAPOSO


2014-12-09


Sara Castelo Branco


2014-11-11


Natália Vilarinho


2014-10-07


Clara Gomes


2014-08-21


Paula Pinto


2014-07-15


Juliana de Moraes Monteiro


2014-06-13


Catarina Cabral


2014-05-14


Alexandra Balona


2014-04-17


Ana Barroso


2014-03-18


Filipa Coimbra


2014-01-30


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2013-12-09


SOFIA NUNES


2013-10-18


ISADORA H. PITELLA


2013-09-24


SANDRA VIEIRA JÜRGENS


2013-08-12


ISADORA H. PITELLA


2013-06-27


SOFIA NUNES


2013-06-04


MARIA JOÃO GUERREIRO


2013-05-13


ROSANA SANCIN


2013-04-02


MILENA FÉRNANDEZ


2013-03-12


FERNANDO BRUNO


2013-02-09


ARTECAPITAL


2013-01-02


ZARA SOARES


2012-12-10


ISABEL NOGUEIRA


2012-11-05


ANA SENA


2012-10-08


ZARA SOARES


2012-09-21


ZARA SOARES


2012-09-10


JOÃO LAIA


2012-08-31


ARTECAPITAL


2012-08-24


ARTECAPITAL


2012-08-06


JOÃO LAIA


2012-07-16


ROSANA SANCIN


2012-06-25


VIRGINIA TORRENTE


2012-06-14


A ART BASEL


2012-06-05


dOCUMENTA (13)


2012-04-26


PATRÍCIA ROSAS


2012-03-18


SABRINA MOURA


2012-02-02


ROSANA SANCIN


2012-01-02


PATRÍCIA TRINDADE


2011-11-02


PATRÍCIA ROSAS


2011-10-18


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-09-23


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-07-28


PATRÍCIA ROSAS


2011-06-21


SÍLVIA GUERRA


2011-05-02


CARLOS ALCOBIA


2011-04-13


SÓNIA BORGES


2011-03-21


ARTECAPITAL


2011-03-16


ARTECAPITAL


2011-02-18


MANUEL BORJA-VILLEL


2011-02-01


ARTECAPITAL


2011-01-12


ATLAS - COMO LEVAR O MUNDO ÀS COSTAS?


2010-12-21


BRUNO LEITÃO


2010-11-29


SÍLVIA GUERRA


2010-10-26


SÍLVIA GUERRA


2010-09-30


ANDRÉ NOGUEIRA


2010-09-22


EL CULTURAL


2010-07-28


ROSANA SANCIN


2010-06-20


ART 41 BASEL


2010-05-11


ROSANA SANCIN


2010-04-15


FABIO CYPRIANO - Folha de S.Paulo


2010-03-19


ALEXANDRA BELEZA MOREIRA


2010-03-01


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-02-17


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-01-26


SUSANA MOUZINHO


2009-12-16


ROSANA SANCIN


2009-11-10


PEDRO NEVES MARQUES


2009-10-20


SÍLVIA GUERRA


2009-10-05


PEDRO NEVES MARQUES


2009-09-21


MARTA MESTRE


2009-09-13


LUÍSA SANTOS


2009-08-22


TERESA CASTRO


2009-07-24


PEDRO DOS REIS


2009-06-15


SÍLVIA GUERRA


2009-06-11


SANDRA LOURENÇO


2009-06-10


SÍLVIA GUERRA


2009-05-28


LUÍSA SANTOS


2009-05-04


SÍLVIA GUERRA


2009-04-13


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2009-03-23


PEDRO DOS REIS


2009-03-03


EMANUEL CAMEIRA


2009-02-13


SÍLVIA GUERRA


2009-01-26


ANA CARDOSO


2009-01-13


ISABEL NOGUEIRA


2008-12-16


MARTA LANÇA


2008-11-25


SÍLVIA GUERRA


2008-11-08


PEDRO DOS REIS


2008-11-01


ANA CARDOSO


2008-10-27


SÍLVIA GUERRA


2008-10-18


SÍLVIA GUERRA


2008-09-30


ARTECAPITAL


2008-09-15


ARTECAPITAL


2008-08-31


ARTECAPITAL


2008-08-11


INÊS MOREIRA


2008-07-25


ANA CARDOSO


2008-07-07


SANDRA LOURENÇO


2008-06-25


IVO MESQUITA


2008-06-09


SÍLVIA GUERRA


2008-06-05


SÍLVIA GUERRA


2008-05-14


FILIPA RAMOS


2008-05-04


PEDRO DOS REIS


2008-04-09


ANA CARDOSO


2008-04-03


ANA CARDOSO


2008-03-12


NUNO LOURENÇO


2008-02-25


ANA CARDOSO


2008-02-12


MIGUEL CAISSOTTI


2008-02-04


DANIELA LABRA


2008-01-07


SÍLVIA GUERRA


2007-12-17


ANA CARDOSO


2007-12-02


NUNO LOURENÇO


2007-11-18


ANA CARDOSO


2007-11-17


SÍLVIA GUERRA


2007-11-14


LÍGIA AFONSO


2007-11-08


SÍLVIA GUERRA


2007-11-02


AIDA CASTRO


2007-10-25


SÍLVIA GUERRA


2007-10-20


SÍLVIA GUERRA


2007-10-01


TERESA CASTRO


2007-09-20


LÍGIA AFONSO


2007-08-30


JOANA BÉRTHOLO


2007-08-21


LÍGIA AFONSO


2007-08-06


CRISTINA CAMPOS


2007-07-15


JOANA LUCAS


2007-07-02


ANTÓNIO PRETO


2007-06-21


ANA CARDOSO


2007-06-12


TERESA CASTRO


2007-06-06


ALICE GEIRINHAS / ISABEL RIBEIRO


2007-05-22


ANA CARDOSO


2007-05-12


AIDA CASTRO


2007-04-24


SÍLVIA GUERRA


2007-04-13


ANA CARDOSO


2007-03-26


INÊS MOREIRA


2007-03-07


ANA CARDOSO


2007-03-01


FILIPA RAMOS


2007-02-21


SANDRA VIEIRA JURGENS


2007-01-28


TERESA CASTRO


2007-01-16


SÍLVIA GUERRA


2006-12-15


CRISTINA CAMPOS


2006-12-07


ANA CARDOSO


2006-12-04


SÍLVIA GUERRA


2006-11-28


SÍLVIA GUERRA


2006-11-13


ARTECAPITAL


2006-11-07


ANA CARDOSO


2006-10-30


SÍLVIA GUERRA


2006-10-29


SÍLVIA GUERRA


2006-10-27


SÍLVIA GUERRA


2006-10-11


ANA CARDOSO


2006-09-25


TERESA CASTRO


2006-09-03


ANTÓNIO PRETO


2006-08-17


JOSÉ BÁRTOLO


2006-07-24


ANTÓNIO PRETO


2006-07-06


MIGUEL CAISSOTTI


2006-06-14


ALICE GEIRINHAS


2006-06-07


JOSÉ ROSEIRA


2006-05-24


INÊS MOREIRA


2006-05-10


AIDA E. DE CASTRO


2006-04-20


JORGE DIAS


2006-04-05


SANDRA VIEIRA JURGENS


share |

O OUTONO DAS FEIRAS DE ARTE CONTEMPORÂNEA NA EUROPA - CAP. 2



SÍLVIA GUERRA

2010-11-29




Capítulo 2

37.º FIAC − Foire Internationale d’Art Contemporaine (Paris) ∗ 14.º Paris Photo (Paris)

... Paris é uma pequena cidade europeia comparada com as novas cidades dos países em desenvolvimento; não pode ter um papel central (na cena artística) porque deixaram de existir verdadeiros centros: a globalização transformou todos os lugares em subúrbios. É igualmente uma cidade onde a despesa pública inclui as despesas de representação sob a forma de “despesas de recepção” − como se a sociedade civil precisasse de buffets, aperitivos e banquetes de uma opulência só comparável à decoração da Opera Garnier. E Paris sempre foi assim − basta ler Balzac ou Zola; na realidade, os hábitos não mudaram. O que é fantástico apesar de tudo, e será esse o futuro desta cidade é que assistimos à emergência de uma nova geração de criadores talentosos que estão muito mais abertos à cena internacional do que a geração que os precedeu. Desde há anos, muitos estrangeiros vêm viver para Paris e este sangue novo traz dinamismo à cidade. Será que esta nova Intelligentsia vai saber resistir ao apelo dos buffets, preferindo pegar numa bicicleta e dar uma volta à cidade?

Olivier Antoine, director da galeria parisiense Art Concept, em entrevista no livro Everything You Always Wanted to Know About Gallerists But Were Afraid to Ask de Andrea Bellini, edições JRP/Ringier, 2009.



Enquanto termina a última edição da ARTE LISBOA, que infelizmente não consegui visitar, revisito as últimas feiras de arte e fotografia de Paris, neste Outono. Tento colmatar a minha curiosidade sobre a ARTE LISBOA com algumas fotografias do evento e noto a presença VIP, à lusitana, da Senhora Ministra da Cultura que fez a visita inaugural do evento com um sorriso de triunfo algo estranho, no momento em que uma greve geral nacional atingia particularmente o sector cultural do país. Medito também como terá sido o projecto “Terraço” comissariado por Filipa Oliveira que pretendia fazer um ponto da situação do país sob os auspícios de Pessoa e de Wenders... ainda bem que estiveram presentes nesta feira dois projectos normalmente outsiders da ARTE LISBOA. Refiro-me à livraria Inc. livros e edições de autor, que lançou uma monografia dedicada à artista Carla Filipe, e que curiosamente já expos no Mews Project de Londres, o outro outsider na feira, um projecto singular de co-produções entre artistas portugueses e britânicos que funciona nas traseiras da Whitechapell Gallery na capital inglesa e constitui uma forma de domesticar os subúrbios e de mostrar a arte portuguesa noutras capitais.

Novembro termina e o Outono das feiras na Europa também, procurando abrigo nas praias de Miami.

Em Paris, a FIAC, na sua 37.º edição foi o que poderíamos chamar uma “feira clássica” sob a direcção única de Jennifer Flay (anteriormente em parceria com Martin Bethenod), a neozelandeza radicada em Paris que visitou a ARTE LISBOA, em 2008, convidada para o ciclo de debates da Artecapital.

A feira viu representadas 195 galerias vindas de 24 países, com 72 galerias francesas, sendo as restantes oriundas de outras partes do mundo. Foram 85 662 os visitantes que passaram pela FIAC, que decorreu entre o Grand Palais, o Carroussel do Louvre e o Jardim das Tuileries, durante os 5 dias de feira.

O Prémio Marcel Duchamp foi atribuído ao artista Cyprian Gaillard (1980, Paris) que na última Art Basel vira o seu novo livro monogrófico Geographical Analogies ser lançado com entusiasmo. Este jovem artista, que pratica uma nova abordagem da Land Art, apropriando-se do território marcado pelo homem por meio da fotografia, vídeo e performance, defende uma atitude “anti-nostálgica” na sua prática artística. Mas será esta luta anti-nostálgica uma tentativa de anamorfose da memória pela justaposição de imagens que partilham apenas a sua semelhança cromática ou meramente visual?

O Grand Palais apresentou uma nova disposição dos seus stands, com menos um andar de expositors, e onde a galeria de Chantal Crousel abria a cerimónia com uma vitrina gigante dedicada a uma instalação de Thomas Hirschhorn, “Concretion Re”, obra impressionante que apresentava as amputações e tumores da sociedade contemporânea.
Para ver o político de forma menos virulenta mas incisiva viram-se alguns desenhos e colagens de Francys Alÿs escondidos na galeria suíça Peter Kilchmann ou uma magnífica escultura de Damian Ortega na mexicana Kurimanzutto.

Na Cour Carré do Louvre a variedade de galerias e de artistas era muito mais interessante do ponto de vista de descobertas e experimentações, como acontece em quase todos os anos.

Encontro a dupla de artistas de Lille, Cléa Coudsi e Eric Herbin com uma exposição monográfica na sua galeria, a Shirman et Beaucé. Estes artistas vêm de uma das escolas que tem formado alguns dos nomes mais interessantes da jovem geração de artistas franceses, o Studio Fresnoy, criada por Alain Fletcher.
O seu trabalho de instalação, muitas vezes sonoras, distingue-se por uma absorção dos sons de forma dj’istica, onde o ruído do scratch se assemelha ao som de uma agulha de gira-discos a ler uma pedra.

De resto para além da performance de William Kentridge, este ano finalmente reconhecido nacapital francesa como um grande artista, a feira francesa, tal como a sua homóloga inglesa começa a acusar uma certa manutenção e − no surprises!


Paris Photo foi o evento preferido dos coleccionadores e amantes de fotografia. Com um destaque feito aos países da Europa Central – República Checa, Polónia, Eslováquia e Eslovénia, secção comissariada por Natasa Petresin Bachelez (ver entrevista na ARTCAPITAL) foi uma mostra interessante onde, entre os nomes do início do século XX e as imagens vindas do leste europeu, se puderam fazer alguns bons encontros e algumas descobertas como a de Konrad Postula jovem fotógrafo polaco ou do veterno Jerzy Lewczyński representado pela galeria Asymetria de VarsÓvia.

Das fotografias mais abordáveis a nível de preço encontramos tiragens de 30 exemplares de Bernard Plossu vendidas por 2000 euros ou tiragens vintage do cinema europeu dos anos 30 a 60. Nos preços mais elevados encontramos originais de André Kértesz, com uma retrospectiva no Jeu de Paume. Esta edição do Salon de fotografia esteve mais dinâmica do que noutros anos e abriu o Mois de la Photo em Paris, que está prestes a terminar.

A fotografia de “outras europas” está presente nesta capital que é Paris, cidade onde a emigração continua a existir como sempre e não só de trabalhadores vindos de países pobres, mas de jovens comissários ou directores de museus, que encontram, nesta cidade mais turística do que real, formas de meditar sobre o mundo.



Sílvia Guerra