Links

PERSPETIVA ATUAL


Vista geral da Fiac 2008, Grand Palais. Fotografia: Sílvia Guerra


Vista geral da Fiac 2008, Grand Palais. Fotografia: Sílvia Guerra


Entrada na Fiac 2008, Grand Palais. Fotografia: Sílvia Guerra


Renaud Auguste Dormeuil. Cortesia: galeria In Situ / Fabienne Leclerc


Gary Hill, “It's Turtles all the way down”, 2008. Galeria In Situ / Fabienne Leclerc


Entrada na Slick, Centquatre. Fotografia: Sílvia Guerra


Vista geral dos stands da Slick. Fotografia: Sílvia Guerra


Slick 2008, Paris. Fotografia. Sílvia Guerra


Slick 2008, Paris. Fotografia. Sílvia Guerra


Slick 2008, Paris. Fotografia. Sílvia Guerra

Outros artigos:

2017-09-05


PAULA PINTO


2017-07-26


NATÁLIA VILARINHO


2017-07-17


ANA RITO


2017-07-11


PEDRO POUSADA


2017-06-30


PEDRO POUSADA


2017-05-31


CONSTANÇA BABO


2017-04-26


MARC LENOT


2017-03-28


ALEXANDRA BALONA


2017-02-10


CONSTANÇA BABO


2017-01-06


CONSTANÇA BABO


2016-12-13


CONSTANÇA BABO


2016-11-08


ADRIANO MIXINGE


2016-10-20


ALBERTO MORENO


2016-10-07


ALBERTO MORENO


2016-08-29


NATÁLIA VILARINHO


2016-06-28


VICTOR PINTO DA FONSECA


2016-05-25


DIOGO DA CRUZ


2016-04-16


NAMALIMBA COELHO


2016-03-17


FILIPE AFONSO


2016-02-15


ANA BARROSO


2016-01-08


TAL R EM CONVERSA COM FABRICE HERGOTT


2015-11-28


MARTA RODRIGUES


2015-10-17


ANA BARROSO


2015-09-17


ALBERTO MORENO


2015-07-21


JOANA BRAGA, JOANA PESTANA E INÊS VEIGA


2015-06-20


PATRÍCIA PRIOR


2015-05-19


JOÃO CARLOS DE ALMEIDA E SILVA


2015-04-13


Natália Vilarinho


2015-03-17


Liz Vahia


2015-02-09


Lara Torres


2015-01-07


JOSÉ RAPOSO


2014-12-09


Sara Castelo Branco


2014-11-11


Natália Vilarinho


2014-10-07


Clara Gomes


2014-08-21


Paula Pinto


2014-07-15


Juliana de Moraes Monteiro


2014-06-13


Catarina Cabral


2014-05-14


Alexandra Balona


2014-04-17


Ana Barroso


2014-03-18


Filipa Coimbra


2014-01-30


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2013-12-09


SOFIA NUNES


2013-10-18


ISADORA H. PITELLA


2013-09-24


SANDRA VIEIRA JÜRGENS


2013-08-12


ISADORA H. PITELLA


2013-06-27


SOFIA NUNES


2013-06-04


MARIA JOÃO GUERREIRO


2013-05-13


ROSANA SANCIN


2013-04-02


MILENA FÉRNANDEZ


2013-03-12


FERNANDO BRUNO


2013-02-09


ARTECAPITAL


2013-01-02


ZARA SOARES


2012-12-10


ISABEL NOGUEIRA


2012-11-05


ANA SENA


2012-10-08


ZARA SOARES


2012-09-21


ZARA SOARES


2012-09-10


JOÃO LAIA


2012-08-31


ARTECAPITAL


2012-08-24


ARTECAPITAL


2012-08-06


JOÃO LAIA


2012-07-16


ROSANA SANCIN


2012-06-25


VIRGINIA TORRENTE


2012-06-14


A ART BASEL


2012-06-05


dOCUMENTA (13)


2012-04-26


PATRÍCIA ROSAS


2012-03-18


SABRINA MOURA


2012-02-02


ROSANA SANCIN


2012-01-02


PATRÍCIA TRINDADE


2011-11-02


PATRÍCIA ROSAS


2011-10-18


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-09-23


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-07-28


PATRÍCIA ROSAS


2011-06-21


SÍLVIA GUERRA


2011-05-02


CARLOS ALCOBIA


2011-04-13


SÓNIA BORGES


2011-03-21


ARTECAPITAL


2011-03-16


ARTECAPITAL


2011-02-18


MANUEL BORJA-VILLEL


2011-02-01


ARTECAPITAL


2011-01-12


ATLAS - COMO LEVAR O MUNDO ÀS COSTAS?


2010-12-21


BRUNO LEITÃO


2010-11-29


SÍLVIA GUERRA


2010-10-26


SÍLVIA GUERRA


2010-09-30


ANDRÉ NOGUEIRA


2010-09-22


EL CULTURAL


2010-07-28


ROSANA SANCIN


2010-06-20


ART 41 BASEL


2010-05-11


ROSANA SANCIN


2010-04-15


FABIO CYPRIANO - Folha de S.Paulo


2010-03-19


ALEXANDRA BELEZA MOREIRA


2010-03-01


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-02-17


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-01-26


SUSANA MOUZINHO


2009-12-16


ROSANA SANCIN


2009-11-10


PEDRO NEVES MARQUES


2009-10-20


SÍLVIA GUERRA


2009-10-05


PEDRO NEVES MARQUES


2009-09-21


MARTA MESTRE


2009-09-13


LUÍSA SANTOS


2009-08-22


TERESA CASTRO


2009-07-24


PEDRO DOS REIS


2009-06-15


SÍLVIA GUERRA


2009-06-11


SANDRA LOURENÇO


2009-06-10


SÍLVIA GUERRA


2009-05-28


LUÍSA SANTOS


2009-05-04


SÍLVIA GUERRA


2009-04-13


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2009-03-23


PEDRO DOS REIS


2009-03-03


EMANUEL CAMEIRA


2009-02-13


SÍLVIA GUERRA


2009-01-26


ANA CARDOSO


2009-01-13


ISABEL NOGUEIRA


2008-12-16


MARTA LANÇA


2008-11-25


SÍLVIA GUERRA


2008-11-08


PEDRO DOS REIS


2008-11-01


ANA CARDOSO


2008-10-27


SÍLVIA GUERRA


2008-10-18


SÍLVIA GUERRA


2008-09-30


ARTECAPITAL


2008-09-15


ARTECAPITAL


2008-08-31


ARTECAPITAL


2008-08-11


INÊS MOREIRA


2008-07-25


ANA CARDOSO


2008-07-07


SANDRA LOURENÇO


2008-06-25


IVO MESQUITA


2008-06-09


SÍLVIA GUERRA


2008-06-05


SÍLVIA GUERRA


2008-05-14


FILIPA RAMOS


2008-05-04


PEDRO DOS REIS


2008-04-09


ANA CARDOSO


2008-04-03


ANA CARDOSO


2008-03-12


NUNO LOURENÇO


2008-02-25


ANA CARDOSO


2008-02-12


MIGUEL CAISSOTTI


2008-02-04


DANIELA LABRA


2008-01-07


SÍLVIA GUERRA


2007-12-17


ANA CARDOSO


2007-12-02


NUNO LOURENÇO


2007-11-18


ANA CARDOSO


2007-11-17


SÍLVIA GUERRA


2007-11-14


LÍGIA AFONSO


2007-11-08


SÍLVIA GUERRA


2007-11-02


AIDA CASTRO


2007-10-25


SÍLVIA GUERRA


2007-10-20


SÍLVIA GUERRA


2007-10-01


TERESA CASTRO


2007-09-20


LÍGIA AFONSO


2007-08-30


JOANA BÉRTHOLO


2007-08-21


LÍGIA AFONSO


2007-08-06


CRISTINA CAMPOS


2007-07-15


JOANA LUCAS


2007-07-02


ANTÓNIO PRETO


2007-06-21


ANA CARDOSO


2007-06-12


TERESA CASTRO


2007-06-06


ALICE GEIRINHAS / ISABEL RIBEIRO


2007-05-22


ANA CARDOSO


2007-05-12


AIDA CASTRO


2007-04-24


SÍLVIA GUERRA


2007-04-13


ANA CARDOSO


2007-03-26


INÊS MOREIRA


2007-03-07


ANA CARDOSO


2007-03-01


FILIPA RAMOS


2007-02-21


SANDRA VIEIRA JURGENS


2007-01-28


TERESA CASTRO


2007-01-16


SÍLVIA GUERRA


2006-12-15


CRISTINA CAMPOS


2006-12-07


ANA CARDOSO


2006-12-04


SÍLVIA GUERRA


2006-11-28


SÍLVIA GUERRA


2006-11-13


ARTECAPITAL


2006-11-07


ANA CARDOSO


2006-10-30


SÍLVIA GUERRA


2006-10-29


SÍLVIA GUERRA


2006-10-27


SÍLVIA GUERRA


2006-10-11


ANA CARDOSO


2006-09-25


TERESA CASTRO


2006-09-03


ANTÓNIO PRETO


2006-08-17


JOSÉ BÁRTOLO


2006-07-24


ANTÓNIO PRETO


2006-07-06


MIGUEL CAISSOTTI


2006-06-14


ALICE GEIRINHAS


2006-06-07


JOSÉ ROSEIRA


2006-05-24


INÊS MOREIRA


2006-05-10


AIDA E. DE CASTRO


2006-04-20


JORGE DIAS


2006-04-05


SANDRA VIEIRA JURGENS


share |

FIAC 2008



SÍLVIA GUERRA

2008-10-27




Fiac 2008 – 23 a 26 de Outubro
Grand Palais, Cour Carré du Louvre, Paris

Slick 2008 – 24 a 27 de Outubro
Centquatre, 5 Rue Curial, Paris



Hier, ouverture du Salon. Une journée de grosse fatigue. Cette année, le nombre des oeuvres exposées a encore augmenté, il est de trois mille huit cent soixante-deux. Les tableaux se trouvent répartis dans vingt-cinq grandes salles; les statues sont toujours espacées au milieu du jardin ; je ne parle pas des dessins, aquarelles, gravures qui occupent d’ interminables galeries. Imaginez quelle corvée, lorsqu’ on veut, en une fois, donner un coup d’ oeil à l’ ensemble de l’ exposition! Pendant six heures, on piétine le nez en l’ air, suant, étouffant, les pieds écrasés par la foule, la gorge étranglée par la poussière. Plus de sept mille personnes sont entrées, hier...

Émile Zola, Le Salon de 1875, Lettre de Paris, le 2 mai 1875



De regresso de Londres, da 6° edição da Frieze, onde o clima fora algo estóico entre os participantes, chego a Paris para acompanhar a continuação das feiras europeias neste Outono. Na capital inglesa alguns galeristas confessaram não ter tido grande sucesso enquanto outros afirmaram que apesar do receio inicial se fizeram vendas (como me confirmou um dos elementos da Galeria Chantal Crousel de Paris).


Quinze horas da tarde, a chuva parece ter partido, uma fila começa a avolumar-se na entrada do Grand Palais, são os convidados e VIPs que chegam para a pré-inauguração da feira. Aglomera-se outra fila, igualmente numerosa, numa entrada paralela para a imprensa.


Ás 15.15h foi quando abriram finalmente as portas para os coleccionadores impacientes e jornalistas irritados entrarem. “Este ano deram mais convites, para terem mais gente pois tinham receio ...” ouço ao meu lado. A verdade é que contrariamente à pré-inauguração da Frieze, em Paris o ambiente é mais festivo e nota-se uma grande afluência ao evento. Clientes russos procuram comprar as novidades dos artistas consagrados na galeria americana Cheim&Read “- quanto custa o da Louise Bourgeois?” Não nos podemos esquecer que desde que o galerista americano Larry Gagosian decidiu apostar no mercado russo, lado a lado de Daria Jukova, a noiva do bilionário Roman Abramovich, a arte contemporânea tornou-se tão apetecível quanto a alta costura.


Os stands tem uma diferente “vitrine”: uma destina-se ao público anglo-saxónico, outra para o público francês. Este ano estão presentes 189 galerias, das quais 72 são francesas e 117 do resto do mundo, com duas participações portuguesas: a Galeria Filomena Soares e a Galeria Cristina Guerra. A Galeria Cristina Guerra mudou-se para uma das melhores localizações do Grand Palais, frente à porta principal e a Galeria Filomena Soares conta com o trunfo de ter um dos seus artistas a expor que individualmente no Jeu de Paume – Vasco Araújo.


Infelizmente no Grand Palais as surpresas não são muitas, vê-se a nova série de Louise Bourgeois que apresenta aguarelas e uma versão sua da deusa dos mil seios, Ísis, que entra no seu universo familiar a vermelho. Porém, este ano, não se sente aquele espírito de festa contagiante das duas últimas edições. Os jornais diários como o Le Monde questionam se ainda é preciso ir à Fiac. As feiras, e aqui reside um dos seus grandes pontos de interesse, apresentam os produtos frescos do mercado, as obras recém-acabadas dos artistas, trazidas pela mão dos seus primeiros intermediários, os galeristas.


É nas obras mais recentes de alguns artistas que surge a diferença, aquela que faz com que a arte pressinta sempre as mudanças geopolíticas. E surge assim a reflexão sobre o poder, o retrato da decisão de um homem em assumir o poder, reflectida pelo artista Renaud Auguste Dormeuil, apresentado pela Galeria In Situ / Fabienne Leclerque, numa série de retratos sem rosto de chefes de estado, mas com vestígios de fisionomia. Ao público compete reconhecer quais são os traços do poder por detrás da pose oficial. Na mesma galeria, uma actriz que boceja diante da câmara de Gary Hill, é a ruiva eterna, Isabelle Hupert na série “It’s turtles all the way down” (2008). A artista Sylvie Fleury, representada pela galeria Thaddaeus Ropac parece apelar para a renovação dos espíritos com a sua obra em néon “exfoliate” e a feira continua a encher-se de público.


Dou um salto ao outro pólo da Fiac, na Cour Carré do Louvre onde se encontram as galerias com os artistas mais emergentes, bem como os nomeados para o Prix Marcel Duchamp deste ano. As obras representativas dos quatro nomeados encontram-se afastadas do centro desta tenda quadrada e reunidas num triste ângulo final, onde se encontram dispostas frente a frente. Parece que lhes foi pedido que mostrassem as suas capacidades num trabalho reduzido, uma amostra “para ver o tecido” de cada um. Michel Blazy, Stéphane Calais, Laurent Grasso e Didier Marcel são os quatro finalistas seleccionados pela associação de coleccionadores franceses. A minha preferência vai para Michel Blazy, o escultor da matéria viva, que esteve presente em duas grandes exposições comissariadas por Marc-Olivier Wahler no Palais de Tokyo e também para Laurent Grasso, autor de vídeos onde o real e os seus fenómenos são hiperbolizados até ao sobrenatural.


Podemos ver outra artista que muito aprecio, Yael Bartana, na galeria Sommer Contemporary de Tel-Aviv e Wilfredo Prieto, vencedor do Prémio Cartier na Frieze deste ano, representado pela barcelonesa Nogures Blanchard, com uma obra que representa bem os “remainings of the day” tão presentes neste momento na arte emergente, que são quatro copos de plástico empilhados com os restos das comuns bebidas de bar: coca-cola, cerveja, água e sumo de fruta. Mona Hatoum, na galeria Chantal Crousel, cria um cubo mágico que parece conter, na sua transparência de plexiglass, uma escrita misteriosa vinda do Oriente; são as unhas da artista, cortadas ao longo de um ano para criar esta obra.


As novidades desta edição são os concertos no Louvre, que apresentam Tony Conrad, Rodney Graham e Jeremy Deller a partir deste fim-de-semana. Como estava curiosa para observar como se manifestavam os eventos “Off”, nesta nova conjuntura económica, decidi assistir à inauguração da Slick, a feira mais alternativa de Paris, que ganhou as suas letras de nobreza, transferindo-se para o recentemente inaugurado Centquatre. Este gigantesco espaço de exposição no norte de Paris, ocupa as antigas instalações municipais destinadas às exéquias fúnebres (SMPF).


É aqui na cave do espaço que se apresenta a 3° edição da Slick, que continua a ter o mesmo aspecto descontraído na aliança entre público e galeristas. Como sempre as obras e os artistas apresentados são díspares. Os americanos jogam às cartas enquanto esperam compradores, a directora da galeria Numeriscausa tem tempo para me apresentar o catálogo de um dos seus artistas que trabalham no campo digital: Miguel Chevalier. O que me surpreende é ver as dezenas de versões de crânios existentes nesta feira. Muitos artistas decidiram glosar o símbolo da vanitas absoluta revestido de diamantes para Damien Hirst, no seu “For the love of God” (2007). Aqui os crânios podem ser de grandes dimensões em plástico, em fotografia, em materiais diversos, mesmo em tricot.

São estes os restos do meu primeiro dia pelas feiras de arte de Paris …


SÍLVIA GUERRA
Paris