José Josué, S/ Título, 2006, madeira e cola, 200 x 230 cm


Nelson Crespo, PPH012B (Looking away), 2006, acrílico s/tela, 48 x 34 cm


Vítor Reis, S/Título, papel, medidas variáveis


Paulo Tuna, S/Título, 2006, aço e corda, medidas variáveis


Paulo Tuna, S/Título, 2006, aço e corda, medidas variáveis


Nelson Crespo, Passaporte Português (Triptíco), 2002, Serigrafia, xilogravura e óleo s/papel, 200 x 90 cm


Vítor Reis, Waiting for a sign, 2006, esferovite, medidas variáveis


José Josué, S/Título, 2006, gesso, 190 x 70 x 40 cm

Exposições anteriores:

2017-11-09


A SHOW TO MORE VOICES | MOSTRA ESPANHA 2017




2017-09-21


LIGHTS, CAMERA, ACTION - Retratos do Cinema




2015-11-11


GERAÇÃO 2015




2015-09-01


TWIST THE REAL




2015-05-15


ABSOLUTELY + The Pogo Collection_screenings




2014-09-18


Devido à chuva a revolução foi adiada




2014-05-15


ART STABS POWER - que se vayan todos!




2014-03-06


Nós




2013-11-14


MOSTRA ESPANHA




2013-09-26


Dive in




2013-05-30


6749/010.013




2013-03-07


THE AGE OF DIVINITY




2012-11-05


CABEDAL | THE OPERA




2012-09-27


DIG DIG: DIGGING FOR CULTURE IN A CRASHING ECONOMY




2012-06-05


LIMBO




2012-04-12


O PESO E A IDEIA




2011-11-10


SUBTLE CONSTRUCTION | PANÓPTICO




2011-09-29


INFILTRATION // Le privilège des chemins




2011-06-22


AT THE EDGE OF LOGIC




2011-05-04


O QUE PASSOU CONTINUA A MUDAR




2011-03-17


UMA IDEIA NOVA DECLINA-SE FORÇOSAMENTE COM UMA DEFINIÇÃO INÉDITA




2011-01-21


A CORTE DO NORTE




2010-11-20


Pieces and Parts




2010-09-14


Tough Love - uma série de promessas




2010-06-17


De Heróis está o Inferno cheio (Piso 1) / If I Can't Dance, I Don't Want to be Part of your Revolution (Piso 3)




2010-04-07


Marginalia d'après Edgar Allan Poe (Piso 3)/Play Them (Piso 1)




2010-01-18


Objet Perdu




2009-11-12


Colectivo [Kameraphoto] (Piso 1) | VOYAGER (Piso 3)




2009-09-08


HEIMWEH_SAUDADE




2009-05-12


AGORA LUANDA - Kiluanje Liberdade e Inês Gonçalves




2009-03-21


A Escolha da Crítica




2009-01-14


Convite Cordial




2008-11-15


O Contrato do Desenhista - Exposição com curadoria de Paulo Reis




2008-09-15


ALL WORK AND NO PLAY - Exposição Colectiva




2008-06-11


TERRITORIAL PISSINGS - Exposição Colectiva




2008-04-28


NOVAS GEOGRAFIAS, LISBOA | Mónica de Miranda




2008-03-17


uma combinação | Armanda Duarte




2008-01-24


Central Europa 2019




2007-11-22


Video Killed The Painting Stars




2007-09-14


REMOTE CONTROL




2007-06-23


DEBAIXO DO TAPETE




2007-05-02


747.3




2007-03-22


VOYAGE, VOYAGE




2007-03-20


MUXIMA | Alfredo Jaar




2007-01-19


DECRESCENTE FÉRTIL




2006-11-14


SCULP YOUR MIND l MARIAGE BLANC l ANALOGÓNIA




2006-09-26


(RE) VOLVER




2006-06-23


OLHEI PARA O CÉU E NADA VI




2006-05-06


PEDRO LOUREIRO: FOTOGRAFIAS 94-05




  
share |

OLHEI PARA O CÉU E NADA VI


José Josué
Nelson Crespo
Paulo Tuna
Vítor Reis

Comissariado: Valter Vinagre

24 de Junho -
31 de Julho de 2006


Olhei para o céu e nada vi

Como base de orientação aos autores, foi-lhes solicitado que a partir de uma, ou mais, visitas ao espaço da Plataforma Revólver, desenvolvessem os seus trabalhos de forma a que as peças a apresentar traduzissem o binómio espaço/memória, ou que, por este conceito, fossem condicionadas. É pois em torno de esta ideia que José Josué, Nelson Crespo, Paulo Tuna e Vítor Reis desenvolveram os seus projectos.
José Josué parte da ideia de que toda “a matéria de sobra” se transforma em pó. É com este, que caindo e acumulando-se, a realidade se transforma através da improvisação que opera na matéria até que a estrutura daí resultante seja condicionada/apertada pelo espaço físico.
Nelson Crespo, que tem centrado o corpo do seu trabalho nas questões da identidade, da imigração e da viagem, vem, através deste conjunto de retratos manipulados, propor-nos uma reflexão antecipada sobre as alterações na sociedade que a introdução do sistema de identificação, através do scan da íris, vai produzir na classificação bio métrica proposta e utilizada pela ICAO “International Civil Aviation Organisation”.
Paulo Tuna desenvolveu um trabalho de proximidade com o espaço, onde ecoa silêncio e penumbra e com o qual estabeleceu uma relação de intimidade, um diálogo ensurdecedor, onde a memória do aço, moldado a fogo, amestra o espaço físico com uma certa ternura/doçura/carinho próprio do trabalho de um Hefestos do século XXI.
Vítor Reis inscreve-se no mundo da arte através do simulacro das arcas da memória, quer sejam mármore, quer sejam chão revestido. O material é suporte de mensagem profunda e apresenta um registo que traduz a certeza das nossas vivências e crenças, memórias e coisas. A fragilidade do material indestrutível, mas ligeiro que se molda aos movimento do espectador, revela na sua peça tanto um auto-desprendimento, como uma reflexão sobre o desejo de inscrição no mundo.
Estes autores, alheios a quaisquer dirigismos, ou longe dos oportunismos modistas, estão talvez ainda à procura de um corpus coeso, ou confirmam esse mesmo trabalho de procura característico dos artistas, contudo têm atrás de si um autêntico labor de pesquisa demonstrado pela produção contínua e paciente.

Valter Vinagre
Lisboa e Caldas da Rainha, Junho 2006


José Josué nasceu em Lisboa, em 1977. Vive e trabalha em Lisboa. Licenciatura em Artes Plásticas pela ESAD (Caldas da Rainha). Exposições Colectivas: Natureza Morta (Galeria 7, Coimbra, 2006); VER 05 (CAT, Tavira, 2005) e S.I.S. Festival Sonda (Caldas da Rainha, 2004).


Nelson Crespo nasceu em Singen (Alemanha), em 1975. Vive e trabalha em Londres. Master of Arts (Printmaking), na Camberwell College of Arts (University of the Arts, Londres, U.K.), Licenciatura em Artes Plásticas pela ESAD (Caldas da Rainha) e Residência Artistica no Centre for Contemporary Graphic Art and Tyler Graphic Archive Collection (Fukushima, Japão, 2006). Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (Pós-graduação no estrangeiro) e actualmente da Fundação Oriente (Bolsa de Investigação). Exposições Colectivas (selecção): AC11 - Sans Papier (Arte Contempo, Lisboa, 2006); Works on Paper (Flux Factory, Nova Iorque, 2006); 50 de Gravura Portuguesa - Uma plataforma para o Futuro (Casa das Artes, Tavira, 2006); Paper Politics East (5+5 Gallery, Brooklyn, 2006); Bloomberg New Contemporaries 2005 (The Barbican, Londres; Spike Island, Bristol e Cornerhouse, Manchester, em 2005); I.D.E.A. London (The Institute of Contemporary Art, Londres, 2005); Paper Politics West, (The Phinney Centre of Arts, Seattle, 2005); Antecip’Arte 2004 (Estufa Fria, Lisboa, 2004) e 100 Views of Tokyo & London (Tokyo Station Gallery, Tokyo, 2004)


Paulo Tuna nasceu em Vila Real, em 1976. Vive e trabalha nas Caldas da Rainha. Licenciatura em Artes Plásticas pela ESAD (Caldas da Rainha). Actulamente desempenha funções docentes no mesmo instituto. Exposições Colectivas (selecção): Arma Posta (Galeria Trem, Faro, 2005); Projecto Tapada do Tanque (Centro Cultural de Idanha-a-Nova, 2005); CITY DESK - Concurso Nacional de Escultura (Centro Cultural de Cascais, 2004); Galeria bom preço” (Caldas da Rainha, 2004); Caminhos (Palácio Galeria, Tavira, 2003) e Caldas Late Nyght (Caldas da Rainha, 1998 e 1999).


Vítor Reis nasceu em Lisboa, em 1974. Vive e trabalha nas Caldas da Rainha. Licenciatura em Artes Plásticas pela ESAD (Caldas da Rainha). Exposições Individuais: Escultura/Istalação (Museu António Duarte, Caldas da Rainha, 2003) e 30 dias, 30 exposições (Galeria dos 30 dias, ...., 2000). Exposições Colectivas (selecção): Natureza Morta (Galeria 7, Coimbra, 2006; Iniciativa X (Artecontempo, Lisboa, 2006); Arma Posta 2005 (GaleriaTrem, Faro Capital da Cultura, 2005); Tapada do Tanque (Idanha-a-Nova, 2005); 3andar do chiado (Lisboa, 2005); Prémio de Escultura City Desk (Centro Cultural de Cascais, 2004); Galeria Bom Preço (Caldas da Rainha, 2004); Exposição de Escultura (Museu José Malhoa, Caldas da Rainha, 2004) e Caminhos (Palácio da Galeria, Tavira, 2004)



A Plataforma Revólver, núcleo da Contemporaneidade, tem como objectivo primordial funcionar enquanto instrumento de difusão, oferecendo possibilidades aos artistas plásticos de poderem dar a conhecer o seu trabalho, colmatando, deste modo, um dos problemas fundamentais com que se debatem os novos criadores: a dificuldade em encontrar um lugar a partir do qual se façam conhecer, expressando-se e, simultâneamente, receber o contacto com o público – vital para que os seus projectos evoluam - submetendo-se ao seu olhar, olhar esse que poderá ser absolutamente crítico ou complacente.

Neste sentido, a Plataforma Revólver apoia e estimula a criação de arte contemporânea, fornecendo um ambiente no qual os artistas podem expôr trabalho inconvencional e trocar ideias com os seus pares. Com este intuito, são produzidas exposições não comerciais e temporárias, cuja composição é ditada, por um lado, por um comissariado exterior à direcção do espaço, por outro, pelo enfôque que dão ao papel da arte no desenvolvimento da cultura cívica e do pluralismo.




Cheguei de pernas cansadas
à plataforma vertiginosa...
Aqui tens o inocente revólver
para a eternidade.


Al Berto in O Anjo Mudo



Registe-se para receber os convites das nossas exposições:

Nome:

Email:

Telefone:

Morada:

Localidade:

Código Postal:


Insira os caracteres:


Price propecia propecia cheap for cialis us buy pharmacy propecia generic, cheap viagra vancouver cialis tomar.
Cheapest levitra viagra levitra online buy drugs vardenafil cialis buy online uk, tadalafila 5mg buy viagra in to india tablets how.
Uk online levitra buy ebay sildenafil cialis vs viagra vs levitra prices cialis vs viagra vs levitra cost at walmart india in viagra ed pills best ed drugs, buy cialis toronto online uk levitra cheap.
Anxiety cialis performance levitra viagra buy or cialis http://www.saludos.com/healthcare/hchome.htm cialis vs viagra for sale prescription tadalafil without http://www.saludos.com/award.htm best meds for ed, ed pills buy online kaufen cialis original.
Women for sildenafil counter over drug is viagra the generic canada buy cialis tadalafil 2mg, indian price viagra buy cialis online cheapest.
Viagra accepted online paypal levitra generic cheap tadalafil mg 40 http://www.socgeografialisboa.pt/buy-cialis-in-australia/ buy cialis uk suppliers, buy 1mg online finasteride buy india mg 50 citrate sildenafil.
Online 10 levitra mg uk tadalafil prescription generic buy no levitra cost comparison viagra cialis levitra, buy generic levitra jelly sildenafil information.