Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Outros Portos - Outros Olhares


Margarida Gouveia, Mina Ao, Peng Yun, Xing Danwen, O Zhang
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

Exposição colectiva


Gonçalo Barreiros + John Wood and Paul Harrison
Galeria Vera Cortês (Alvalade), Lisboa

O Mergulho


Pedro Gomes
Casa das Artes de Tavira, Tavira

19_20


Sandra Baía
Travessa da Ermida, Lisboa

ARQUIVO DE DESTRUIÇÃO


PEDRO LAGOA
Culturgest, Lisboa

Neste corpo não há poesia


Bárbara Fonte
CAAA - Centro para os Assuntos de Arte e Arquitectura, Guimarães

Público/Privado - Doce Calma ou Violência Doméstica?


COLECTIVA
Centro de Artes de Sines, Sines

The Soft and Weak Are Companions of Life


Zheng Bo
Kunsthalle Lissabon, Lisboa

Pequenas Notas sobre Figuração


Eugénia Mussa, Daniel V. Melim e Thomas Braida
Monitor, Lisboa

Inhale, Exhale (self-breathing kit)


Paulo Arraiano
Travessa da Ermida, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


INEZ TEIXEIRA

Phytographia Curiosa




CASA ATELIER VIEIRA DA SILVA
Alto de S. Francisco, 3
LISBOA

19 MAI - 06 SET 2020


Inauguração a 19 de Maio, patente até 6 de Setembro


Phytographia Curiosa
de Inez Teixeira


Phytographia Curiosa é um conjunto de desenhos a tinta da china sobre papel, apresentado na CasaAtelier Vieira da Silva, aberta ao público a partir de 19 de Maio de 2020. Maria Helena Vieira da Silva pintou e desenhou jardins, pintou e desenhou muito o Jardim das Amoreiras, numa relação de cumplicidade afectiva e artística.
Apropriando-me do título da obra do artista botânico Abraham Munting, desenvolvi uma série de desenhos baseada num imaginário de flores, plantas vivas, sementes, frutos e raízes, embora não haja propriamente uma intenção narrativa ou ilustrativa de elementos naturais. Se por um lado parece haver um registo de uma “natureza” que pode ser observada, por outro a vontade é a de uma reinvenção dessa mesma “natureza” em permanente mutação e, por isso mesmo, impossível de ser retratada ou reconhecida com clareza.
Esta série de desenhos é apresentada neste espaço de atelier sem preocupação/intenção de uma lógica de montagem mas procurando sempre a possibilidade de derivação e estranheza que nos leva a uma procura de formas mais ou menos reconhecíveis, em transformação, desdobramento e repetição.

Inez Teixeira
Lisboa, Março 2020


::::


Inez Teixeira nasceu em Lisboa onde vive e trabalha.
Expõe com regularidade desde finais dos anos 90, centrando o seu trabalho na pintura e no desenho.
É licenciada em História da Arte pela Universidade Nova de Lisboa.
Em 2010, e mais tarde em 2014, realizou uma residência artística na Cité Internationale des Arts em Paris, com o apoio do Instituto Francês e da Fundação Calouste Gulbenkian. Terra Incógnita na Fundação Portuguesa das Telecomunicações, em 2017 (Curadoria João Silvério); Coração Aventuroso na Fundação EDP - Museu da Electricidade, em 2013 (Curadoria João Pinharanda) e De Volta ao Futuro no Pavilhão Branco do Museu da Cidade em Lisboa, em 2002, são algumas das suas exposições individuais a destacar.
Está representada em colecções particulares e públicas como: Assembleia da República; Câmara Municipal de Lisboa; Fundação EDP; Fundação Carmona e Costa; Fundação PLMJ; Museu de Arte Contemporânea de Elvas - Colecção António Cachola; Oliva Creative Factory - Colecção Norlinda e José de Lima, S. João da Madeira; Quartel de Arte Contemporânea de Abrantes - Colecção Figueiredo Ribeiro.