Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Fazer de casa labirinto


COLECTIVA
Balcony, Lisboa

Earthkeeping/Earthshaking - arte, feminismos e ecologia


COLECTIVA
Galeria Quadrum, Lisboa

Murmurar na Noite


Sebastião Resende
Mupi Gallery, Porto

Homo Kosmos (cough cough)


Tiago Borges & Yonamine
Galeria Av. Índia, Lisboa

60 Dias - Parte II


COLECTIVA
Kubikgallery, Porto

Fossil


James Newitt
Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

Outros Portos - Outros Olhares


Margarida Gouveia, Mina Ao, Peng Yun, Xing Danwen, O Zhang
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

Exposição colectiva


Gonçalo Barreiros + John Wood and Paul Harrison
Galeria Vera Cortês (Alvalade), Lisboa

O Mergulho


Pedro Gomes
Casa das Artes de Tavira, Tavira

19_20


Sandra Baía
Travessa da Ermida, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


GONÇALO BARREIROS + JOHN WOOD AND PAUL HARRISON

Exposição colectiva




GALERIA VERA CORTÊS (ALVALADE)
Rua João Saraiva 16, 1st
1700-250 LISBOA

09 JUL - 15 JUL 2020


Gonçalo Barreiros + John Wood and Paul Harrison
Inauguração: 9 de Julho das 14h às 20h
[9 – 15 Julho 2020]




Inserido na Exposição colectiva (2 Julho – 23 Setembro 2020)


"Galeria Vera Cortês tem o prazer de apresentar uma exposição colectiva com todos os seus artistas, constituída por 19 apresentações individuais em nove exposições de duas pessoas.

O espaço expositivo da galeria acolherá cada semana uma nova exposição de dois dos seus artistas [1], consubstanciando-se em duas obras de arte, —uma para cada artista—, numa tentativa de criar um diálogo e uma certa correlação crítica entre eles. Posicionadas em lados opostos da sala, as peças estarão frente a frente, e, uma vez terminada a semana, serão retiradas e colocadas no nosso acervo, deixando o espaço livre para o próximo diálogo. No final desta série de exposições, o nosso acervo aparecerá como uma Wunderkammer, um gabinete de maravilhas que oferece um panorama dos artistas representados pela galeria.

Uma nota rápida: esta exposição nasce do momento que vivemos nestes meses, das nossas tentativas, ainda que impostas, de procurar novos modos de comunicação, de estarmos e não estarmos juntos, reflectindo assim a nossa vontade de nos sentirmos uma comunidade e o significado dessa unidade, simultaneamente enfatizando o
objectivo de mostrar o trabalho de todos, anunciando visualmente que estamos aqui. Presentes. Juntos. E em diálogo."


[1] Excepto na semana de 10 a 16 de Setembro, quando o espaço acolherá uma conversa entre as obras de três artistas.