Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Lançamento do livro: O DESIGN QUE O DESIGN NÃO VÊ


de Mário Moura
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

Tiago Cadete


Entrevistas
Rua das Gaivotas 6 , Lisboa

Speech Acts / Actos Discursivos


Speech Acts / Actos Discursivos, de Jonathan Sullam no Rui Calçada Bastos Studio
Rui Calçada Bastos Studio, Lisboa

Luz Obscura


Susana de Sousa Dias
Cinema Ideal, Lisboa

vídeo, fotografia e instalação


Letícia Ramos
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

Visita Temática: He CHOSE it, Fonte 1917


Sofia Nunes
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Lucrecia Martel


Masterclass
Universidade Católica do Porto, Porto

Le Voyage Continue


Colectiva
Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Coimbra

“MOVIMENTO 2” DE LEONOR BELTRÁN


VISITA GUIADA
Casa da América Latina, Lisboa

Jornadas de Arte Pública: Palimpsestos Urbanos


Seminário
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 

share |

MARLENE MONTEIRO FREITAS

Bacantes - Prelúdio para uma Purga




RIVOLI TEATRO MUNICIPAL
Praça D. João I
PORTO

17 JUN - 17 JUN 2017


Sábado 17 Junho às 21h30, no Grande Auditório do Rivoli | 7,50EUR • M/6


Em Eurípides, percorre-se o delírio, o irracional, a histeria, a loucura, vai-se da ilusão à cegueira e da cegueira à revelação.

Manifestam-se a ferocidade e o desejo de paz, a selvajaria e a aspiração a uma vida simples e pacífica. Direções opostas e contraditórias, elementos que chocam numa ambiguidadeextrema, corpos que se desmembram, estatutos sociais colocados à prova, fé e crenças testadas ao limite... Milagres! Eis o mundo, moral e estético, que o autor nos convida a percorrer e que aceitamos, conduzindo-nos às profundezas da psyche humana, sujeita a forças para além da razão. Nas “Bacantes - Prelúdio para uma Purga”, a música, a dança e o mistério conduzem-nos quão funâmbulos sob o fio da intensidade, num combate deaparências e dissimulações, polarizado entre os campos de Apolo e Dionísio.


Marlene Monteiro Freitas nasceu em Cabo Verde onde cofundou o grupo de dança Compass. Estudou dança na P.A.R.T.S. (Bruxelas), na E.S.D. e na Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa). Trabalhou com Emmanuelle Huynn, Loïc Touzé, Tânia Carvalho, Boris Charmatz, entre outros. Criou as peças “Jaguar” com a colaboração de Andreas Merk (2015), “de marfim e carne - as estátuas também sofrem” (2014), “Paraíso - colecção privada” (2012-13), “(M)imosa” com Trajal Harrell, François Chaignaud e Cecilia Bengolea (2011), “Guintche” (2010), “A Seriedade do Animal” (2009-10), “Uns e Outros” (2008), “A Improbabilidade da Certeza” (2006), “Larvar” (2006) e “Primeira Impressão” (2005), obras que têm como denominador comum a abertura, a impureza e a intensidade. É cofundadora da P.OR.K, estrutura de produção sediada em Lisboa.