Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

CICLO CINEMA PORTUGUÊS: NOVOS OLHARES - IV


MARY | PLANT IN MY HEAD | SEEMS SO LONG AGO, NANCY | A TRAMA E O CÍRCULO
Cinemateca, Lisboa

Revista dedicada à fotografia


PROPELLER
Padaria do Povo, Lisboa

CICLO DE CINEMA


A Gulbenkian e o Cinema Português – Territórios de Passagem
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

UNDERSCORE


Coletiva
Centro Cultural de Belém, Lisboa

Bacantes - Prelúdio para uma Purga


Marlene Monteiro Freitas
Rivoli Teatro Municipal, Porto

Cântico Negro


Pedro Cabrita Reis
Galeria João Esteves de Oliveira, Lisboa

Cântico Negro


Pedro Cabrita Reis
Galeria João Esteves de Oliveira, Lisboa

Desencaminharte


Festival de arte pública
Vários locais,


Nelson Felix
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

Livro: A Reinvenção do Real-Curadoria e Arte Contemporânea no Museu do Neo-Realismo


David Santos
Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Coimbra

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 

share |

PEDRO CABRITA REIS

Cântico Negro




GALERIA JOÃO ESTEVES DE OLIVEIRA
Rua Ivens, 38
1200-224 LISBOA

19 JUN - 19 JUN 2017


No próximo dia 19 de junho, 2ª feira, pelas 19 horas, a Galeria João Esteves de Oliveira fará o lançamento do livro
Cântico Negro, o título do poema de José Régio que dá o nome à obra agora mostrada. Para além do óbvio – o próprio poema de Régio, a folha de rosto e o colofon – cada uma das 20 caixas contém um deslumbrante e imponente desenho de Cabrita Reis, em acetona e pigmentos, materiais trabalhados em folhas de 200 x 126 cm.

Esta aventura, que agora desagua na Galeria, começou há quase 3 anos, no Leblon, no Rio de Janeiro, durante a inauguração de uma exposição do Pedro, onde os editores, Leonel Kaz e Lucia Bertazzo com ele se encontraram pela primeira vez.

2 anos mais tarde deu-se novo encontro, agora em Lisboa. Conclusivo, desta feita.