VPF Cream art




































Exposições anteriores:

2014-09-03


::: NEW PLACES, OLD BONES ::: SÃO TRINDADE




2014-05-06


João Fonte Santa - O Colapso da Civilização




2014-02-25


:::.PASCAL FERREIRA (sala 1) :::.JOÃO JACINTO (sala 2)




2013-11-05


Coletiva ::: New Wave




2013-09-10


André Banha ::: (re)visito(me)




2013-05-30


Luís Alegre ::: [NO AUDIO]




2013-03-08


Fabrizio Matos ::: Vita Brevis




2012-09-28


Joana Rosa ::: ROGER UTTAMA




2012-06-06


Rodrigo Bettencourt da Câmara ::: A Última Parede




2012-04-13


José Maçãs de Carvalho ::: Arquivo e Alteridade




2011-09-29


EXPOSIÇÃO COLECTIVA




2011-06-30


Gustavo Sumpta ::: Um Sopro da Valeta




2011-05-12


João Fonte Santa ::: O Crepúsculo dos Deuses




2011-03-24


INEZ TEIXEIRA ::: TIME IS ON MY SIDE




2011-02-04


Pascal Ferreira ::: Atalho




2010-11-26


André Banha ::: Desenho, Escultura




2010-09-30


São Trindade ::: the tailor




share |

Rodrigo Bettencourt da Câmara ::: A Última Parede




 

As fotografias que Rodrigo Bettencourt da Câmara apresenta mostram o que reconhecemos, com mais ou menos evidência, como espaços de museu – exposições em montagem, reservas, armazéns, de instituições raramente identificadas mas não obstante reconhecíveis, talvez pela ideia de excesso que a presença de objectos nos sugere. São imagens de bastidores, do quotidiano institucional e profissional que Rodrigo Bettencourt da Câmara conhece de dentro.

Têm em comum a frontalidade, o rígido enquadramento, a horizontalidade, a iluminação cuidada, a atenção à composição estrutural que tende, por vezes, para a sugestão de uma encenação entrevista. Os espaços são rigorosamente delineados – salas e corredores, por vezes labirínticos, outras vezes só um chão e uma parede, um portão – onde são frequentes os jogos de espelhos, de reflexos, de transparências, opacidades e ocultações. Nestes palcos surgem disposições de objectos, ferramentas, molduras, mesas e escadas, andaimes, num momento que parece de breve, súbita interrupção de um trabalho de construção, que a ténue presença humana só reforça.

Nalgumas imagens, obras de arte apontam os espaços de forma casual, como se fossem objectos abandonados. Por vezes, parecem uma cena de crime. Noutras são encenados gestos e situações nem sempre compreensíveis. Também há dissimulações e movimentos. Diferentes tempos e velocidades impõem diferentes graus de visibilidade: a presença humana é quase sempre fugaz, um vestígio desvanecido que parece não ter lugar nestas paisagens de coisas friamente captadas pela câmara.

A máquina fotográfica é, pois, um dispositivo de distanciamento do mundo, abrindo assim espaço para a sua interpretação. E o que expõe, no lugar que as imagens abrem, é a construção e as infra-estruturas do espaço expositivo, o interior dessa poderosa máquina de esteticização do museu. Evidencia-se a sua performatividade, a presença de trabalho e tecnologia sedimentada no aparente vazio das galerias e salas de um museu, que aqui ainda não foram dissimuladas atrás de contraplacados e cortinas, de pinturas uniformes, atras da própria evidência da presença das obras expostas.

É sobre isto que as fotografias lançam um olhar próprio e vão tecendo um pensamento. São imagens que, dentro da sua rigidez formal, abrem espaço à interrogação da construção e performatividade de um espaço, da sua delimitação como lugar próprio e autónomo da arte. Arte que, aqui, aparece como objecto entre objectos, em pé de igualdade com escadas, bancadas, andaimes, chapas de contraplacado, telas protectoras. Confronta, enfim, o espaço autónomo inerente à musealização da arte – o seu espaço de respiração, a distância, a neutralização de ruídos de fundo – com a sua factura material.

 

Joaquim Rato

Maio de 2010

 

 

 

Rodrigo Bettencourt da Câmara (Lisboa, 1969)


2011 Mestrado em Arte Multimédia / Fotografia, FBAUL. 2006/11 Licenciatura em Arte e Multimédia, instalação/ fotografia, FBAUL. 1994/95 Bolseiro do governo Italiano, Especialização em Conservação e Restauro de Pintura, UIA, Florença, Itália.  1991/94 Licenciatura em conservação e restauro, Escola Superior de Conservação e Restauro, Lisboa.

1990/91 Curso de desenho na SNBA, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa.  1987/88 Curso de pintura na A.R.C.O., Lisboa.

Desde 1993 trabalha, como independente, com os principais museus e instituições culturais, como o Museu Berardo, Museu do Design, Fundação Calouste Gulbenkian, Museu do Chiado, Fundação de Serralves, Museu de Arte Contemporânea de Elvas Colecção António Cachola, Fundação EDP, Fundação Carmona e Costa, Galeria Graça Brandão, Galeria Pedro Oliveira, Galeria Cristina Guerra, ARCO, Museu da Cidade, Turismo de Portugal, etc.

 

2011 Portfolio Review, PhE11, Madrid. 2011 Portfolio Review Encontros da Imagem , Braga. 2010 Portfolio Review Encontros da Imagem , Braga. 2010 Portfolio Review Fotofest Paris, Paris. 2009 Workshop com Stephen Shore, Madrid.

 

 

Exposições Individuais

2012 “A Última Parede”, VPF Cream Art Gallery; “Museum Insights”, Galeria Ponto de Fuga, Curitiba, Brasil

2008 “Photo Works”, Galeria João Sousa Valles, Lisboa; “Hamburgo Bar”, Fábrica Braço de Prata, Sala Prado Coelho, Lisboa.  

2007 “Viagem ao Japão”, na FBAUL; “On the Road”, SNBA, Lisboa.
2006 “Ryokō”, na Galeria Municipal de Corroios, Seixal.
2001 Reservatório da Patriarcal da EPAL, Jardim do Príncipe Real, Lisboa.

Exposições Colectivas

2012 Sélections Prix Voies Off 2012, Arles; França ; Link Culturefest, Linked, Block B, Dublin, Irland; Block T, Dublin, Irlanda;  Plataforma Revólver, O peso e a ideia; Centro Cultural de Cascais, Private Lives, com, Eduardo Nery, Luís Noronha da Costa, Pedro Cabrita Reis, João Paulo Serafim, Duarte Amaral Neto, Rodrigo Amado, Cristina Ataíde, entre outros.

2011 Atelier Nationale, Marselha, França; FotoNoviembre, Tenerife, "Atlántica Colectivas"; Centro Cultural de Cascais, Private Lives, com José Luís Neto, Mariano Piçarra, André Gomes, Duarte Amaral Neto, entre outros; com Mário Palma e Teresa Palma Rodrigues, Mosteiro Santa Maria da Flor da Rosa, Crato.

2010 Encontros da Imagem, Mosteiro de Tibães, Braga.; “Paisagem IN LOCO”, Centro Cultural Emmerico Nunes, Sines.

2009 “By The Book”, Fábrica Braço de Prata, Lisboa.
2007 Exposição de Alunos da FBAUL, Faculdade de Belas Artes do Porto.
2006 Prémio João Barata, SNBA, Lisboa.
2005 Prémio Salúquia às Artes, Galeria Municipal de Arte de Moura; Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, Museu Municipal, Amarante.
2003 Red Bull Creativity Contest, CCB, Lisboa; “ComFio”, Galeria Abraço, Lisboa; 3ª Bienal de Artes Plásticas da Nazaré.
Prémios

2011 Seleccionado entre os 20 melhores, emergentes dst, Encontros da Imagem, Braga.

2010 Seleccionado entre os 20 melhores, emergentes dst, Encontros da Imagem, com exposição no Mosteiro de Tibães, Braga.

2005 1º Prémio do Concurso de Pintura João Barata 2005.

 

 

 

 

Para outras informações e para receber os convites das exposições, por favor registe-se:

Nome:

Email:



Insira os caracteres:




« voltar à Artecapital.netmotion.