Links

PERSPETIVA ATUAL


Vista da exposição Diário de uma Pandemia. Fotografia: Luís Filipe Catarino.


Vista da exposição Diário de uma Pandemia. Fotografia: Luís Filipe Catarino.


Vista da exposição Diário de uma Pandemia. Fotografia: Luís Filipe Catarino.


Vista da exposição Diário de uma Pandemia. Fotografia: Luís Filipe Catarino.


Vista da exposição Diário de uma Pandemia. Fotografia: Luís Filipe Catarino.


© Armando França / AP Agencias Noticias.


© Horácio Villalobos / Getty Images Agencias Noticias.


© Hugo Delgado / EverydayCovid.


© João Porfirio / EverydayCovid.


© José Carlos Carvalho / EverydayCovid.


© Gonçalo Borges Dias / EverydayCovid.


© José Coelho / Lusa EPA Agencias Noticias.


© José Sena Goulão / EverydayCovid.


© Mário Cruz / Lusa EPA Agencias Noticias.


© Luís Vieira / EverydayCovid.


© Miguel A. Lopes / EverydayCovid.


© Patrícia de Melo Moreira / AFP Agencias Noticias.


© Rafael Marchante / Reuters Agencias Noticias.


© Rodrigo Cabrita / EverydayCovid.


© Rui Duarte Silva / RDS, FuneralCovid.


© Tiago Miranda / EverydayCovid.

Outros artigos:

2020-10-21


BRUNO MARQUES


2020-08-14


PEDRO CABRAL SANTO E NUNO ESTEVES DA SILVA


2020-07-21


PEDRO CABRAL SANTO E NUNO ESTEVES DA SILVA


2020-06-25


PEDRO CABRAL SANTO E NUNO ESTEVES DA SILVA


2020-06-09


PEDRO CABRAL SANTO E NUNO ESTEVES DA SILVA


2020-05-21


MANUELA HARGREAVES


2020-05-01


MANUELA HARGREAVES


2020-04-04


SUSANA GRAÇA E CARLOS PIMENTA


2020-03-02


PEDRO PORTUGAL


2020-01-21


NUNO LOURENÇO


2019-12-11


VICTOR PINTO DA FONSECA


2019-11-09


SÉRGIO PARREIRA


2019-10-09


LUÍS RAPOSO


2019-09-03


SÉRGIO PARREIRA


2019-07-30


JULIA FLAMINGO


2019-06-22


INÊS FERREIRA-NORMAN


2019-05-09


INÊS M. FERREIRA-NORMAN


2019-04-03


DONNY CORREIA


2019-02-15


JOANA CONSIGLIERI


2018-12-22


LAURA CASTRO


2018-11-22


NICOLÁS NARVÁEZ ALQUINTA


2018-10-13


MIRIAN TAVARES


2018-09-11


JULIA FLAMINGO


2018-07-25


RUI MATOSO


2018-06-25


MARIA DE FÁTIMA LAMBERT


2018-05-25


MARIA VLACHOU


2018-04-18


BRUNO CARACOL


2018-03-08


VICTOR PINTO DA FONSECA


2018-01-26


ANA BALONA DE OLIVEIRA


2017-12-18


CONSTANÇA BABO


2017-11-12


HELENA OSÓRIO


2017-10-09


PAULA PINTO


2017-09-05


PAULA PINTO


2017-07-26


NATÁLIA VILARINHO


2017-07-17


ANA RITO


2017-07-11


PEDRO POUSADA


2017-06-30


PEDRO POUSADA


2017-05-31


CONSTANÇA BABO


2017-04-26


MARC LENOT


2017-03-28


ALEXANDRA BALONA


2017-02-10


CONSTANÇA BABO


2017-01-06


CONSTANÇA BABO


2016-12-13


CONSTANÇA BABO


2016-11-08


ADRIANO MIXINGE


2016-10-20


ALBERTO MORENO


2016-10-07


ALBERTO MORENO


2016-08-29


NATÁLIA VILARINHO


2016-06-28


VICTOR PINTO DA FONSECA


2016-05-25


DIOGO DA CRUZ


2016-04-16


NAMALIMBA COELHO


2016-03-17


FILIPE AFONSO


2016-02-15


ANA BARROSO


2016-01-08


TAL R EM CONVERSA COM FABRICE HERGOTT


2015-11-28


MARTA RODRIGUES


2015-10-17


ANA BARROSO


2015-09-17


ALBERTO MORENO


2015-07-21


JOANA BRAGA, JOANA PESTANA E INÊS VEIGA


2015-06-20


PATRÍCIA PRIOR


2015-05-19


JOÃO CARLOS DE ALMEIDA E SILVA


2015-04-13


Natália Vilarinho


2015-03-17


Liz Vahia


2015-02-09


Lara Torres


2015-01-07


JOSÉ RAPOSO


2014-12-09


Sara Castelo Branco


2014-11-11


Natália Vilarinho


2014-10-07


Clara Gomes


2014-08-21


Paula Pinto


2014-07-15


Juliana de Moraes Monteiro


2014-06-13


Catarina Cabral


2014-05-14


Alexandra Balona


2014-04-17


Ana Barroso


2014-03-18


Filipa Coimbra


2014-01-30


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2013-12-09


SOFIA NUNES


2013-10-18


ISADORA H. PITELLA


2013-09-24


SANDRA VIEIRA JÜRGENS


2013-08-12


ISADORA H. PITELLA


2013-06-27


SOFIA NUNES


2013-06-04


MARIA JOÃO GUERREIRO


2013-05-13


ROSANA SANCIN


2013-04-02


MILENA FÉRNANDEZ


2013-03-12


FERNANDO BRUNO


2013-02-09


ARTECAPITAL


2013-01-02


ZARA SOARES


2012-12-10


ISABEL NOGUEIRA


2012-11-05


ANA SENA


2012-10-08


ZARA SOARES


2012-09-21


ZARA SOARES


2012-09-10


JOÃO LAIA


2012-08-31


ARTECAPITAL


2012-08-24


ARTECAPITAL


2012-08-06


JOÃO LAIA


2012-07-16


ROSANA SANCIN


2012-06-25


VIRGINIA TORRENTE


2012-06-14


A ART BASEL


2012-06-05


dOCUMENTA (13)


2012-04-26


PATRÍCIA ROSAS


2012-03-18


SABRINA MOURA


2012-02-02


ROSANA SANCIN


2012-01-02


PATRÍCIA TRINDADE


2011-11-02


PATRÍCIA ROSAS


2011-10-18


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-09-23


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-07-28


PATRÍCIA ROSAS


2011-06-21


SÍLVIA GUERRA


2011-05-02


CARLOS ALCOBIA


2011-04-13


SÓNIA BORGES


2011-03-21


ARTECAPITAL


2011-03-16


ARTECAPITAL


2011-02-18


MANUEL BORJA-VILLEL


2011-02-01


ARTECAPITAL


2011-01-12


ATLAS - COMO LEVAR O MUNDO ÀS COSTAS?


2010-12-21


BRUNO LEITÃO


2010-11-29


SÍLVIA GUERRA


2010-10-26


SÍLVIA GUERRA


2010-09-30


ANDRÉ NOGUEIRA


2010-09-22


EL CULTURAL


2010-07-28


ROSANA SANCIN


2010-06-20


ART 41 BASEL


2010-05-11


ROSANA SANCIN


2010-04-15


FABIO CYPRIANO - Folha de S.Paulo


2010-03-19


ALEXANDRA BELEZA MOREIRA


2010-03-01


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-02-17


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-01-26


SUSANA MOUZINHO


2009-12-16


ROSANA SANCIN


2009-11-10


PEDRO NEVES MARQUES


2009-10-20


SÍLVIA GUERRA


2009-10-05


PEDRO NEVES MARQUES


2009-09-21


MARTA MESTRE


2009-09-13


LUÍSA SANTOS


2009-08-22


TERESA CASTRO


2009-07-24


PEDRO DOS REIS


2009-06-15


SÍLVIA GUERRA


2009-06-11


SANDRA LOURENÇO


2009-06-10


SÍLVIA GUERRA


2009-05-28


LUÍSA SANTOS


2009-05-04


SÍLVIA GUERRA


2009-04-13


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2009-03-23


PEDRO DOS REIS


2009-03-03


EMANUEL CAMEIRA


2009-02-13


SÍLVIA GUERRA


2009-01-26


ANA CARDOSO


2009-01-13


ISABEL NOGUEIRA


2008-12-16


MARTA LANÇA


2008-11-25


SÍLVIA GUERRA


2008-11-08


PEDRO DOS REIS


2008-11-01


ANA CARDOSO


2008-10-27


SÍLVIA GUERRA


2008-10-18


SÍLVIA GUERRA


2008-09-30


ARTECAPITAL


2008-09-15


ARTECAPITAL


2008-08-31


ARTECAPITAL


2008-08-11


INÊS MOREIRA


2008-07-25


ANA CARDOSO


2008-07-07


SANDRA LOURENÇO


2008-06-25


IVO MESQUITA


2008-06-09


SÍLVIA GUERRA


2008-06-05


SÍLVIA GUERRA


2008-05-14


FILIPA RAMOS


2008-05-04


PEDRO DOS REIS


2008-04-09


ANA CARDOSO


2008-04-03


ANA CARDOSO


2008-03-12


NUNO LOURENÇO


2008-02-25


ANA CARDOSO


2008-02-12


MIGUEL CAISSOTTI


2008-02-04


DANIELA LABRA


2008-01-07


SÍLVIA GUERRA


2007-12-17


ANA CARDOSO


2007-12-02


NUNO LOURENÇO


2007-11-18


ANA CARDOSO


2007-11-17


SÍLVIA GUERRA


2007-11-14


LÍGIA AFONSO


2007-11-08


SÍLVIA GUERRA


2007-11-02


AIDA CASTRO


2007-10-25


SÍLVIA GUERRA


2007-10-20


SÍLVIA GUERRA


2007-10-01


TERESA CASTRO


2007-09-20


LÍGIA AFONSO


2007-08-30


JOANA BÉRTHOLO


2007-08-21


LÍGIA AFONSO


2007-08-06


CRISTINA CAMPOS


2007-07-15


JOANA LUCAS


2007-07-02


ANTÓNIO PRETO


2007-06-21


ANA CARDOSO


2007-06-12


TERESA CASTRO


2007-06-06


ALICE GEIRINHAS / ISABEL RIBEIRO


2007-05-22


ANA CARDOSO


2007-05-12


AIDA CASTRO


2007-04-24


SÍLVIA GUERRA


2007-04-13


ANA CARDOSO


2007-03-26


INÊS MOREIRA


2007-03-07


ANA CARDOSO


2007-03-01


FILIPA RAMOS


2007-02-21


SANDRA VIEIRA JURGENS


2007-01-28


TERESA CASTRO


2007-01-16


SÍLVIA GUERRA


2006-12-15


CRISTINA CAMPOS


2006-12-07


ANA CARDOSO


2006-12-04


SÍLVIA GUERRA


2006-11-28


SÍLVIA GUERRA


2006-11-13


ARTECAPITAL


2006-11-07


ANA CARDOSO


2006-10-30


SÍLVIA GUERRA


2006-10-29


SÍLVIA GUERRA


2006-10-27


SÍLVIA GUERRA


2006-10-11


ANA CARDOSO


2006-09-25


TERESA CASTRO


2006-09-03


ANTÓNIO PRETO


2006-08-17


JOSÉ BÁRTOLO


2006-07-24


ANTÓNIO PRETO


2006-07-06


MIGUEL CAISSOTTI


2006-06-14


ALICE GEIRINHAS


2006-06-07


JOSÉ ROSEIRA


2006-05-24


INÊS MOREIRA


2006-05-10


AIDA E. DE CASTRO


2006-04-20


JORGE DIAS


2006-04-05


SANDRA VIEIRA JURGENS



DIÁRIO DE UMA PANDEMIA



FÁTIMA LOPES CARDOSO

2020-09-16




 

 

Que possibilidade tem o fotojornalismo nacional de encontrar uma montra menos efémera do que as páginas da imprensa e vencer a fugacidade do acontecimento? Momentos únicos, neste caso com profunda carga negativa, exigem ideias excecionais. Se os jornais, revistas e online, mesmo com o espaço infinito que poderia significar o digital, não deixam o fotojornalismo português mostrar a sua força, condicionando, por inúmeros motivos que já ficaram registados em estudos sobre os média, a vontade dos profissionais testemunharem um momento único no mundo, os fotógrafos reagem. Emergem projetos nos novos meios e, eventualmente, agigantam-se. 

Se a todos os constrangimentos editoriais se acrescentar a fúria de um vírus que obriga o mundo a parar e impede os fotógrafos de documentarem os pulsares do quotidiano dignos de notícia, o ensejo de fotografar e testemunhar o que apenas se esperava ser possível na ficção transforma-se numa vontade indómita. Os fotógrafos não podem confinar as câmaras, mesmo que a realidade a documentar esteja entre quatro paredes das suas casas.

 

O fotojornalismo a dar a volta à Covid-19

“Diário de uma Pandemia”, a exposição de fotografia e multimédia que se encontra patente ao público até 31 de outubro de 2020, no espaço da associação CC11, em Lisboa, é a prova da necessidade absoluta que os fotojornalistas têm de captar o momento. Quando o Presidente da República decretava estado de emergência em território nacional e o confinamento dos portugueses, o Instagram recebia, entre milhares de fotos supérfluas que por ali circulam, o EverydayCovid. 

Pensado por Miguel A. Lopes, da agência Lusa, e pelo fotojornalista Gonçalo Borges Dias, depressa a ideia envolveu dezenas de outros fotógrafos, incluindo não profissionais, atraídos pela possibilidade de participar num registo único na História, pelo menos, para a fotografia. O Instagram acolhia mais fotografias do que aquelas que a imprensa poderia naturalmente comportar, mostrando como o país, de norte a sul, nos espaços exteriores, públicos ou íntimos, reagia à Covid-19. “Como fotojornalista e ao ver o que acontecia no mundo por causa do coronavírus e a situação a alastrar-se a Portugal, senti-me na obrigação de documentar essa realidade. A última pandemia foi há cem anos e não existe praticamente registos fotográficos desse momento”, sublinha Miguel A. Lopes. O que poderia - continua um dos dois mentores do projeto - “ser só uma brincadeira passou a algo mais sério porque começámos a receber trabalhos com muita qualidade. Todos os participantes se mostravam muito empenhados. O entusiasmo de todos deu-nos mais vontade de continuar. Senti que não podia passar esta época sem fotografar. Estava a trabalhar para a agência Lusa 15 dias e nos outros 15 dias continuava a fotografar”.

 

Dignificar a fotografia

Da realidade digital, o EverydayCovid teve a oportunidade de ganhar outra materialidade quando a associação cultural CC11, dedicada à fotografia, decidiu contrariar a inércia obrigatória do confinamento, e transportar uma amostra do projeto para um espaço revitalizado no bairro de Alvalade, em Lisboa, com 86 fotografias ampliadas em diversos formatos. Bruno Portela, um dos antigos organizadores do Estação Imagem - que passados 11 anos desde a sua criação continua a premiar os melhores trabalhos dos fotojornalistas portugueses -, acreditou que não existia nada mais singular para mostrar o espírito da nova associação que fundou em janeiro de 2020, em Lisboa, juntamente com outros 30 fotógrafos, realizadores e videógrafos do que imagens que uniram os fotógrafos numa situação de crise e impelidos pela vontade de não deixarem perder a memória deste momento inédito: “Há duas formas de valorizar o fotojornalismo, que tem uma natureza efémera na imprensa: o livro e a exposição. Embora não tenha tanta longevidade como o livro, a exposição confere à fotografia outra áurea e significado. Neste momento, os fotojornalistas enfrentam uma época muito complicada desde que a fotografia passou a ser desvalorizada na imprensa, onde muitos profissionais se encontram em situação precária e a recibos verdes. A missão da CC11 é promover os fotojornalistas e o seu trabalho. O facto de os colocar em exposição e - esperamos -, no futuro, querer publicar livros e ter uma revista só dedicada à fotografia contribui para essa valorização da imagem documental e jornalística. O facto de as fotografias de um acontecimento passado voltarem a ser observadas em exposição e publicadas em livro também lhes dá outro prestígio.”

Numa altura em que todas as pessoas fotografam com os seus telemóveis e partilham imagens nas redes sociais, “Diário de uma Pandemia” vem, segundo o membro da direção da CC11, “lembrar o que torna o fotojornalismo único e que, nestas situações, transforma-se em algo ainda mais importante. Se as pessoas visitarem a exposição percebem que o trabalho de um profissional é meritório e consegue contar muito melhor a sua história do que as imagens que elas fazem no seu quotidiano”.

 

 

©Rui Oliveira / EverydayCovid.

 

 

Imersão visual num país em confinamento

Com escolha fotográfica dos fotojornalistas Daniel Rocha, Ilídio Teixeira, Luís Filipe Catarino e Tiago Miranda, quatro profissionais reconhecidos no meio, “Diário de uma Pandemia” começa por ser uma imersão num país na penumbra e em choque por perder a liberdade por causa de um vírus desconhecido ao Homem e à Ciência; mostra o desalento de médicos e enfermeiros que tentavam combater a doença no embate com o sofrimento de quem foi infetado, mas também a alegria ou inocência das crianças que encontram novas formas de brincar e de aprender longe dos bancos das escolas; dos portugueses que vagueiam perdidos pelas cidades desertas ou dos muitos confinados em casa que tentam reinventar a dinâmica dos dias, como a mulher que, depois de uma longa vida, espera fechada em casa a observar o arco-íris pela janela; de idosos a viverem em lares e que ficaram impedidos de abraçar e receber os sorrisos do seu universo de afetos e, numa fase mais positiva, de quem procura o regresso ao mundo, agora assombrado por um vírus sem vacina.

 

 

Claro e Escuro, de Luísa Ferreira.

 

 

Mostras paralelas, como “Claro e Escuro”, de Luísa Ferreira

A par do projeto do Instagram, “Diário de uma Pandemia” integra ainda mais três mostras: “Retratos de Portugal pelas Agências de Notícias”, uma seleção de fotografias dos fotógrafos que trabalham em território nacional para as agências AFP, AP, Getty Images, Epa/Lusa e Reuters. São cerca de 40 imagens que retratam como Portugal reagiu à Covid 19; “Dias da Pandemia pela Imprensa Nacional”, onde estão reunidas algumas das melhores primeiras páginas de jornais e capas de revistas, recolhidas durante 18 semanas e com seleção de João Paulo Cotrim. 

Com um olhar diferente e crítico sobre como o ser humano continua a destratar o meio-ambiente, surge ainda a instalação artística “Claro e Escuro”, da fotógrafa Luísa Ferreira. “É quase um diário da nova vivência. Procurei captar o vazio da cidade, que até me agrada do ponto de vista da fotografia. Mostrar como, de repente, realidades que pareciam tão distantes, como as que víamos nos habitantes da China, da Índia ou outros lugares populosos, a circular nas ruas de máscara, como proteção contra a poluição ou outros agentes agressores, se tornou também parte do nosso quotidiano. Nunca pensei que essa realidade nos pudesse acontecer. Depois, é também uma crítica aos atos das pessoas que deitam máscaras ou luvas usadas para o chão e que podem ser perigosas para os outros, sem qualquer respeito pelo mundo em que vivemos. A mostra começa com imagens captadas a 12 de março e termina com os meus pais, a serem despejados de casa, por causa da gentrificação”, descreve a autora.

 

O lugar da imagem do real

As primeiras imagens do EverydayCovid foram publicadas na rede social a 16 de março e o projeto continuou até ao retomar de uma “nova normalidade”. Num mundo em suspenso, muita gente reagiu à força da imagem do real. Quando o sentimento era desalento, mas deveria ser de alegria para poder celebrar os 46 anos de democracia e da liberdade, uma fotografia de José Sena Goulão, ao serviço da agência Lusa e publicada no EverydayCovid, onde um antigo capitão de Abril é captado de costas segurando a bandeira nacional tombada no chão e a caminhar em direção ao Marquês de Pombal, dá um soco no estômago dos portugueses e lembra que nunca se pode desistir, mesmo que a ordem seja para confinar. A rebeldia de um resiliente de Abril ilustra o quanto a fotografia de imprensa, no seu silêncio, pode ser impactante e inesquecível. Como lembra o autor, “senti que aquela era a foto que dizia tudo”. O studium e o punctum da fotografia, na perspetiva de Roland Barthes, na obra A Câmara Clara, aquilo que identificamos coletivamente e a ferida que a imagem nos provoca a nível singular, concentram-se num mesmo registo visual e em tantos outros que nos atraem, sem resistência, na exposição “Diário de uma Pandemia”.

No Instagram, a imagem obteve 330 comentários e 5933 gostos. Muitas outras fotografias permanecem na rede social como se ficassem, citando o fotógrafo e um dos curadores da exposição Tiago Miranda, “na cápsula do tempo desta época que vivemos”. No Instagram, o EverydayCovid ficou adormecido a 7 de junho com 635 publicações, algumas com sequências fotográficas, da autoria de 119 autores portugueses e, no final, 19,4 mil seguidores. O projeto também ambicionava, desde o início, ganhar outra materialidade em livro. Neste momento, o livro já se encontra numa fase final e em pré-vendatornando possível que 500 fotografias representativas dos momentos mais marcantes destes dias de incerteza sejam eternizadas com a nobreza que só o livro consegue. Por agora, abrem-se as portas da exposição ou das redes sociais.

 

 

 

Fátima Lopes Cardoso
Investigadora do ICNova, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH), da Universidade Nova de Lisboa, doutorada em Ciências da Comunicação, especialidade Comunicação e Artes, com a tese "A Fotografia Documental na Imprensa Nacional: o Real e o Verosímil". É ainda docente na Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa (ESCS), ESECS, do Politécnico de Leiria, e Universidade Autónoma de Lisboa.

 

 


:::

 

Exposição “Diário de uma Pandemia”
De 7 de setembro a 31 de outubro de 2020
Associação CC11, Alvalade, Lisboa