Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Convite

Outras recomendações:

GAËTAN


Gaëtan
Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa

ARACNE


Francisca Aires Mateus
No.No, Lisboa

Contrato Promessa


Vasco Futscher
Kubikulo, Porto

Who Am I? Who Are You? / Arquivo Botânico


Cristina Ataíde / Bruno Côrte
Galeria Diferença, Lisboa

Bote


Marta Caldas
Museu Municipal de Faro, Faro

Casa


Martinho Costa e Rui Macedo
Casa da Avenida, Setúbal

Moon Foulard


Rodrigo Hernández
Fidelidade Arte, Lisboa

Tempo para Tudo e vice-versa


JORGE QUEIROZ
Galeria Bruno Múrias, Lisboa

Meu Amigo — Obras e Documentos da Coleção Ernesto de Sousa (1921–1988)


COLECTIVA
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

Aware


Orlando Franco
Banco das Artes Galeria, Leiria

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


VASCO BARATA

Shades of Gray




GALERIA NUNO CENTENO
Rua Da Alegria 598
4000-037 PORTO

23 JAN - 20 FEV 2010


Inauguração: Sábado, 23 de Janeiro, 16h


PRESS RELEASE

“Shades of Gray” resulta da intersecção entre duas fontes: os rumores e relatos que envolveram o lançamento do livro The Road de Cormac McCarthy e o estudo de um objecto particular – as auto-caravanas, como esforço tecnológico quase ilustrativo da modernidade, das suas ilusões e fragilidades (levar a casa consigo, ter, em qualquer lado, todo o conforto da vida na cidade, a relação mediada e claustrofóbica com a natureza, o design aerodinâmico em contraste com a sua falta de velocidade).

Nas suas várias nuances de cinzentos, são imagens que recriam a magia da revelação e evocam o processo fotográfico, como metáfora de um processo de construção de pensamento visual.

Esta exposição continua, por isso, a explorar algumas das questões mais presentes na obra deste artista: os mecanismos de funcionamento da imagem, em particular a imagem isolada como possibilidade de construção de uma narrativa pessoal; e o modo de lidar com a mesma de uma forma consequente que ultrapasse a sua banalização.




Nota Biográfica

Desde finais dos anos 90, Vasco Barata tem vindo a apresentar o seu trabalho sob diversas formas, alternando sobretudo entre uma investigação aturada no domínio da construção e percepção da imagem (através do recurso à prática da fotografia e do vídeo) e uma tentativa de compreensão dos mecanismos da expressão aliados à prática diária do desenho. Articula, nas suas obras, um interesse particular pelo cinema e pelas estratégias cinematográficas, pelos códigos da linguagem e por um vasto leque de referentes da cultura popular.