VPF Cream art




S/Título (dior), 2011 (da série winn's macau)


S/Título (bulgari), 2011 (da série winn's macau)


S/Título (winn´s macau), 2011


S/Título (casablanca#1), 2001

a.siza), 2011" data-lightbox="image-1">
S/Título (after a.siza), 2011


Slide Show, Arquivo e Alteridade 1987-2012


Slide Show, Arquivo e Alteridade 1987-2012

Exposições anteriores:

2014-09-03


::: NEW PLACES, OLD BONES ::: SÃO TRINDADE




2014-05-06


João Fonte Santa - O Colapso da Civilização




2014-02-25


:::.PASCAL FERREIRA (sala 1) :::.JOÃO JACINTO (sala 2)




2013-11-05


Coletiva ::: New Wave




2013-09-10


André Banha ::: (re)visito(me)




2013-05-30


Luís Alegre ::: [NO AUDIO]




2013-03-08


Fabrizio Matos ::: Vita Brevis




2012-09-28


Joana Rosa ::: ROGER UTTAMA




2012-06-06


Rodrigo Bettencourt da Câmara ::: A Última Parede




2012-04-13


José Maçãs de Carvalho ::: Arquivo e Alteridade




2011-09-29


EXPOSIÇÃO COLECTIVA




2011-06-30


Gustavo Sumpta ::: Um Sopro da Valeta




2011-05-12


João Fonte Santa ::: O Crepúsculo dos Deuses




2011-03-24


INEZ TEIXEIRA ::: TIME IS ON MY SIDE




2011-02-04


Pascal Ferreira ::: Atalho




2010-11-26


André Banha ::: Desenho, Escultura




2010-09-30


São Trindade ::: the tailor




share |

José Maçãs de Carvalho ::: Arquivo e Alteridade




 

“Arquivo e alteridade”, exposição de José Maçãs de Carvalho, prossegue uma investigação em torno do arquivo, memória e dos circuitos mnemónicos que podem iluminar as relações imagéticas entre aqueles.

Este conjunto de fotografias articuladas entre si, de forma não-hierarquizada, passarão seguramente pela lógica da hiperligação, enquanto rede de ligações indexante, tomando em consideração a “lei-da-boa-vizinhança” e a “iconologia dos intervalos” (termos cunhados por Warburg), no sentido de podermos clarificar  as relações de significação entre imagens, ou melhor, as tensões relacionais entre as imagens num contexto não narrativo.Tensões essas estimulantes de ressonâncias, paralelismos e associações disjuntivas, na linha de pensamento de Roland Barthes, quando refere um sentido obtuso em algumas imagens, por oposição ao sentido óbvio, este do domínio do simbólico, o outro enquanto excesso que desestabiliza o simbólico e que é acidental no trabalho artístico, mas significativo na sua recepção.

 

 

José Maçãs de Carvalho (Anadia, 1960)

Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas (Universidade de Coimbra); Pós-Graduado em Gestão de Artes (Inst. de Estudos Europeus de Macau); Doutorando em Arte Contemporânea (Colégio das Artes da Universidade de Coimbra) e Professor no Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra.

Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (1994), Fundação Oriente (1999-2007), Instituto Camões (2001 e 2007), Centro Português de Fotografia (2003) e Instituto das Artes/Dgartes (2006, 2007 e 2008).

Em 2002 comissariou o projecto “Topografias da Vinha e do Vinho”, missão fotográfica sobre a Região da Bairrada, (Cordoaria Nacional, Lisboa e Kunstlerhaus Bethanien , Berlim); em 2003 comissaria e projecta as exposições temporárias e permanente do Museu do Vinho da Bairrada, Anadia; em 2005 comissaria “My Own Private Pictures”, na Plataforma Revólver, no âmbito da LisboaPhoto.

Nomeado para o prémio BESPhoto 2005 (Janeiro a Março de 2006, CCB, Lisboa) e para a “short-list” do prémio de fotografia Pictet Prix, na Suiça, em 2008. Júri no concurso de fotografia Purificacion Garcia, Madrid, 2006 e no Festival de Cinema Black and White, Universidade Católica do Porto, 2009. Organiza e concebe a exposição “My Choice – escolhas de Paula Rego na colecção do British Council”, para a Casa das Caldeiras, na Universidade de Coimbra.

 

 

 

 

Para outras informações e para receber os convites das exposições, por favor registe-se:

Nome:

Email:



Insira os caracteres:




« voltar à Artecapital.netmotion.