Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 

share |

DGARTES APOIA 40 PROJETOS ARTÍSTICOS COM 910 MIL EUROS

2017-09-22




A Direção-Geral das Artes (DgArtes) vai apoiar 40 projetos artísticos, num montante global de 910.000 euros, das 182 candidaturas apresentadas ao Programa de Apoio Direto para Projetos Pontuais, na área da Criação, aberto em maio.

"Face ao mesmo programa aberto em 2016, esta linha de financiamento teve em 2017 um acréscimo de 370.000 euros que possibilitou apoiar mais 13 projetos artísticos, com concretização entre maio 2017 e agosto 2018", lê-se no comunicado hoje divulgado por este organismo.

Os apoios financeiros distribuem-se por 12 projetos de 10.000 euros, 12 outros projetos de 20.000 euros, nove de 30.000 euros e sete de 40.000 euros.

"Um D. João Português", projeto do encenador Luís Miguel Cintra, que se encontra em curso, apresentado pela companhia Marcarenhas Martins, "Eu Salazar", pelo Teatrão, "Elisabeth Costello", sobre a obra do Nobel J.M. Coetzee, das Causas Comuns, "Os Negros", da associação Griot, e o espetáculo "Montanha Russa", da associação Formiga Atómica, são alguns dos projetos apoiados.

A lista inclui igualmente a produção de "Kif Kif", do teatromosca, a ópera de câmara "Tabacaria", a partir de Fernando Pessoa, a coreografia "Jungle Red", de Carlota Gueifão, e a nona digressão da Orquestra XXI, da associação cultural Audivi Vocem, entre os 40 projetos apoiados.

"O apoio a projetos de Criação fecha o conjunto dos financiamentos às artes atribuídos em 2017 ao abrigo do Programa de Apoio Direto Pontual, que abrangeu também os domínios da Edição e Programação, e que permitiu a viabilização de 71 projetos artísticos", refere a DGArtes.

No final de agosto, a DGArtes anunciou o apoio a 15 projetos, no domínio dos apoios pontuais à programação, num montante global de 450 mil euros, e, há um mês, o apoio a 16 projetos artísticos, no âmbito dos apoios pontuais à edição, no valor global de 120 mil euros.

Segundo a mesma fonte, dos apoios atribuídos agora na área da criação, os projetos relativos às áreas da Dança e à do Teatro foram as que arrecadaram mais apoios - treze cada um -, seguindo-se o segmento Cruzamentos Disciplinares, com cinco, Música, com quatro, Artes Plásticas e Artes Digitais, dois cada uma, e, finalmente Design, com um.

Segundo a DGArtes, "os projetos apoiados consolidam prioridades estratégicas definidas" por este departamento do Ministério da Cultura, designadamente "a circulação inter-regional de atividades públicas, a criação de oportunidades para a qualificação de artistas de ascendência africana e emergência de novos valores no contexto das artes contemporâneas, em alinhamento com a proclamação, por parte das Nações Unidas, em 2015, de uma década com o tema "Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento"".

Geograficamente, no Alentejo, são apoiados dois projetos, na Área Metropolitana de Lisboa, 23 projetos, na região Centro, seis, e, no Norte, nove.

A decisão final, que data da passada sexta-feira passada, assim como a lista de 40 beneficiários e as 182 candidaturas estão disponíveis a partir de www.dgartes.gov.pt/pt/node/484/2.


Fonte: Notícias ao Minuto