Links

PERSPETIVA ATUAL


Rashawn Griffin\'s, “Untitled”. Lobby do Whitney Museum


Eduardo Sarabia, “Salon Aleman”. Vista da instalação.


DJ Olive, “Triage”. Vista da instalação.


Park Avenue Armory


Lisa Sigal, “Women's Balcony”. Vista da instalação. Drill Hall


Gretchen Skogerson, “Not Yet Titled”. Vista da instalação. Drill Hall


Rachel Harrison


Rita Ackermann


Javier Téllez, “Letter on the Blind”. Vídeo


Olaf Breuning, “Home 2”


Fia Backstrom, “Let’s Decorate and Let’s Do It Professionally”


Matthew Brannon


Ruben Ochoa, Oliver Mosset e Heather Rowe


Amy Granat e Drew Heitzler

Outros artigos:

2017-11-12


HELENA OSÓRIO


2017-10-09


PAULA PINTO


2017-09-05


PAULA PINTO


2017-07-26


NATÁLIA VILARINHO


2017-07-17


ANA RITO


2017-07-11


PEDRO POUSADA


2017-06-30


PEDRO POUSADA


2017-05-31


CONSTANÇA BABO


2017-04-26


MARC LENOT


2017-03-28


ALEXANDRA BALONA


2017-02-10


CONSTANÇA BABO


2017-01-06


CONSTANÇA BABO


2016-12-13


CONSTANÇA BABO


2016-11-08


ADRIANO MIXINGE


2016-10-20


ALBERTO MORENO


2016-10-07


ALBERTO MORENO


2016-08-29


NATÁLIA VILARINHO


2016-06-28


VICTOR PINTO DA FONSECA


2016-05-25


DIOGO DA CRUZ


2016-04-16


NAMALIMBA COELHO


2016-03-17


FILIPE AFONSO


2016-02-15


ANA BARROSO


2016-01-08


TAL R EM CONVERSA COM FABRICE HERGOTT


2015-11-28


MARTA RODRIGUES


2015-10-17


ANA BARROSO


2015-09-17


ALBERTO MORENO


2015-07-21


JOANA BRAGA, JOANA PESTANA E INÊS VEIGA


2015-06-20


PATRÍCIA PRIOR


2015-05-19


JOÃO CARLOS DE ALMEIDA E SILVA


2015-04-13


Natália Vilarinho


2015-03-17


Liz Vahia


2015-02-09


Lara Torres


2015-01-07


JOSÉ RAPOSO


2014-12-09


Sara Castelo Branco


2014-11-11


Natália Vilarinho


2014-10-07


Clara Gomes


2014-08-21


Paula Pinto


2014-07-15


Juliana de Moraes Monteiro


2014-06-13


Catarina Cabral


2014-05-14


Alexandra Balona


2014-04-17


Ana Barroso


2014-03-18


Filipa Coimbra


2014-01-30


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2013-12-09


SOFIA NUNES


2013-10-18


ISADORA H. PITELLA


2013-09-24


SANDRA VIEIRA JÜRGENS


2013-08-12


ISADORA H. PITELLA


2013-06-27


SOFIA NUNES


2013-06-04


MARIA JOÃO GUERREIRO


2013-05-13


ROSANA SANCIN


2013-04-02


MILENA FÉRNANDEZ


2013-03-12


FERNANDO BRUNO


2013-02-09


ARTECAPITAL


2013-01-02


ZARA SOARES


2012-12-10


ISABEL NOGUEIRA


2012-11-05


ANA SENA


2012-10-08


ZARA SOARES


2012-09-21


ZARA SOARES


2012-09-10


JOÃO LAIA


2012-08-31


ARTECAPITAL


2012-08-24


ARTECAPITAL


2012-08-06


JOÃO LAIA


2012-07-16


ROSANA SANCIN


2012-06-25


VIRGINIA TORRENTE


2012-06-14


A ART BASEL


2012-06-05


dOCUMENTA (13)


2012-04-26


PATRÍCIA ROSAS


2012-03-18


SABRINA MOURA


2012-02-02


ROSANA SANCIN


2012-01-02


PATRÍCIA TRINDADE


2011-11-02


PATRÍCIA ROSAS


2011-10-18


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-09-23


MARIA BEATRIZ MARQUILHAS


2011-07-28


PATRÍCIA ROSAS


2011-06-21


SÍLVIA GUERRA


2011-05-02


CARLOS ALCOBIA


2011-04-13


SÓNIA BORGES


2011-03-21


ARTECAPITAL


2011-03-16


ARTECAPITAL


2011-02-18


MANUEL BORJA-VILLEL


2011-02-01


ARTECAPITAL


2011-01-12


ATLAS - COMO LEVAR O MUNDO ÀS COSTAS?


2010-12-21


BRUNO LEITÃO


2010-11-29


SÍLVIA GUERRA


2010-10-26


SÍLVIA GUERRA


2010-09-30


ANDRÉ NOGUEIRA


2010-09-22


EL CULTURAL


2010-07-28


ROSANA SANCIN


2010-06-20


ART 41 BASEL


2010-05-11


ROSANA SANCIN


2010-04-15


FABIO CYPRIANO - Folha de S.Paulo


2010-03-19


ALEXANDRA BELEZA MOREIRA


2010-03-01


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-02-17


ANTÓNIO PINTO RIBEIRO


2010-01-26


SUSANA MOUZINHO


2009-12-16


ROSANA SANCIN


2009-11-10


PEDRO NEVES MARQUES


2009-10-20


SÍLVIA GUERRA


2009-10-05


PEDRO NEVES MARQUES


2009-09-21


MARTA MESTRE


2009-09-13


LUÍSA SANTOS


2009-08-22


TERESA CASTRO


2009-07-24


PEDRO DOS REIS


2009-06-15


SÍLVIA GUERRA


2009-06-11


SANDRA LOURENÇO


2009-06-10


SÍLVIA GUERRA


2009-05-28


LUÍSA SANTOS


2009-05-04


SÍLVIA GUERRA


2009-04-13


JOSÉ MANUEL BÁRTOLO


2009-03-23


PEDRO DOS REIS


2009-03-03


EMANUEL CAMEIRA


2009-02-13


SÍLVIA GUERRA


2009-01-26


ANA CARDOSO


2009-01-13


ISABEL NOGUEIRA


2008-12-16


MARTA LANÇA


2008-11-25


SÍLVIA GUERRA


2008-11-08


PEDRO DOS REIS


2008-11-01


ANA CARDOSO


2008-10-27


SÍLVIA GUERRA


2008-10-18


SÍLVIA GUERRA


2008-09-30


ARTECAPITAL


2008-09-15


ARTECAPITAL


2008-08-31


ARTECAPITAL


2008-08-11


INÊS MOREIRA


2008-07-25


ANA CARDOSO


2008-07-07


SANDRA LOURENÇO


2008-06-25


IVO MESQUITA


2008-06-09


SÍLVIA GUERRA


2008-06-05


SÍLVIA GUERRA


2008-05-14


FILIPA RAMOS


2008-05-04


PEDRO DOS REIS


2008-04-09


ANA CARDOSO


2008-04-03


ANA CARDOSO


2008-03-12


NUNO LOURENÇO


2008-02-25


ANA CARDOSO


2008-02-12


MIGUEL CAISSOTTI


2008-02-04


DANIELA LABRA


2008-01-07


SÍLVIA GUERRA


2007-12-17


ANA CARDOSO


2007-12-02


NUNO LOURENÇO


2007-11-18


ANA CARDOSO


2007-11-17


SÍLVIA GUERRA


2007-11-14


LÍGIA AFONSO


2007-11-08


SÍLVIA GUERRA


2007-11-02


AIDA CASTRO


2007-10-25


SÍLVIA GUERRA


2007-10-20


SÍLVIA GUERRA


2007-10-01


TERESA CASTRO


2007-09-20


LÍGIA AFONSO


2007-08-30


JOANA BÉRTHOLO


2007-08-21


LÍGIA AFONSO


2007-08-06


CRISTINA CAMPOS


2007-07-15


JOANA LUCAS


2007-07-02


ANTÓNIO PRETO


2007-06-21


ANA CARDOSO


2007-06-12


TERESA CASTRO


2007-06-06


ALICE GEIRINHAS / ISABEL RIBEIRO


2007-05-22


ANA CARDOSO


2007-05-12


AIDA CASTRO


2007-04-24


SÍLVIA GUERRA


2007-04-13


ANA CARDOSO


2007-03-26


INÊS MOREIRA


2007-03-07


ANA CARDOSO


2007-03-01


FILIPA RAMOS


2007-02-21


SANDRA VIEIRA JURGENS


2007-01-28


TERESA CASTRO


2007-01-16


SÍLVIA GUERRA


2006-12-15


CRISTINA CAMPOS


2006-12-07


ANA CARDOSO


2006-12-04


SÍLVIA GUERRA


2006-11-28


SÍLVIA GUERRA


2006-11-13


ARTECAPITAL


2006-11-07


ANA CARDOSO


2006-10-30


SÍLVIA GUERRA


2006-10-29


SÍLVIA GUERRA


2006-10-27


SÍLVIA GUERRA


2006-10-11


ANA CARDOSO


2006-09-25


TERESA CASTRO


2006-09-03


ANTÓNIO PRETO


2006-08-17


JOSÉ BÁRTOLO


2006-07-24


ANTÓNIO PRETO


2006-07-06


MIGUEL CAISSOTTI


2006-06-14


ALICE GEIRINHAS


2006-06-07


JOSÉ ROSEIRA


2006-05-24


INÊS MOREIRA


2006-05-10


AIDA E. DE CASTRO


2006-04-20


JORGE DIAS


2006-04-05


SANDRA VIEIRA JURGENS


share |

BIENAL DO WHITNEY



ANA CARDOSO

2008-04-09




2008 Whitney Biennial
Whitney Museum of American Art
945 Madison Avenue, New York
6 Março – 1 Junho 2008




A Bienal do Whitney Museum selecciona arte contemporânea recente, que é uma referência nos Estados Unidos. A exposição actual, em que participam oitenta e um artistas, foi comissariada por Henriette Huldisch, comissária assistente no Whitney, e Shamim M. Momin, comissária e directora do Whitney Museum at Altria – projecto satélite do museu, situado durante vinte e cinco anos na entrada de um edifício da Park Avenue e actualmente em fase de mudança.


De 6 a 23 de Março, e pela primeira vez desde que foi instituída em 1932, a Bienal alargou-se a outro espaço. No Park Avenue Armory, espaço estruturalmente diferente, foram experimentados projectos que funcionaram em laboratório (os Dexter Sinister mudaram durante duas semanas o seu escritório do Lower East Side para o Upper East Side). A maioria das obras site-specific criou uma dinâmica fluida, muito diferente da habitual no Whitney Museum – no edifício do museu a exposição é densa e compacta e nos vários andares as obras formam um conjunto em que há pouca sintonia.


Para o frequentador atento, ver esta bienal é fazer uma revisão. Mas pode ser uma actualização para quem não seja assíduo das galerias, performances e exposições nova-iorquinas. A lista dos artistas conta com poucas novidades ou surpresas e as escolhas são mais previsíveis nesta edição do que na de 2006, onde havia um fundo político e uma consciência crítica, subliminar do país em guerra. Há contudo obras muito interessantes, que vale a pena rever, como é o caso dos desenhos de Frances Stark; muitas outras foram feitas expressamente para a Bienal, como é o caso do filme de Amy Granat e Drew Heitzler, ou da instalação de Fia Backstrom; e artistas que noutro contexto ganham outra leitura, como é o caso de Seth Price, Mary Heilmann, Louise Lawler ou Carol Bove. Price pareceu-me mais interessante na sala do museu onde se encontra agora do que na recente exposição individual da mesma série, na galeria nova-iorquina Friedrich Petzel. Passou a minar o espaço que ocupa e é interessante vê-lo ao lado do escultor Patrick Hill, que é mais formalista.


No Park Avenue Armory, edifício deslumbrante com três andares, forrado a madeira, espelhos, tinta a descascar, paredes pintadas, placas comemorativas, troféus de caça e um colossal pavilhão adjacente (Drill Hall), onde treinavam paradas militares, a programação incluiu festas (Eduardo Sarabia serviu tequilha ao som da dj Julieta Aranda) e performances diárias. As instalações mais interessantes foram as de Dj Olive (lugares para ouvir as suas diferentes músicas), Lisa Sigal (paredes pintadas de forma equívoca que pareciam apenas experiências nas paredes escuras de Drill Hall) e Gretchen Skogerson (instalação de lâmpadas fluorescentes, com algumas apagadas, que formavam buracos assimétricos na parede oposta à de Lisa, em Drill Hall). Os Dexter Sinister, dupla formada por David Reinfurt e Stuart Bailey, espelharam o seu projecto editorial e artístico para o Park Ave Armory, ao qual chamaram Sinister Dexter. Mesmo online podemos ir a sinisterdexter.org em vez de dextersinister.org, o site habitual, para vermos todos os projectos e programações que os próprios criaram diariamente para a bienal. O projecto consistiu na constituição dum grupo de press releases paralelos à própria bienal. Reeditaram os números um e dois de The Blind Man, de 1917; apresentaram um concerto de Alex Waterman; e Will Holder manobrou durante um dia o elevador do museu, “for the publick good”, ou seja, “a bem do público”. No dia 23 de Março, o Armory fechou com um jantar-performance privado e barroco, de Rita Ackermann e Agathe Snow, em Drill Hall.


No museu desenhado por Marcel Breuer, a dispersão que existia no Armory evapora-se. Das peças de som e do aspecto performance passamos para a moldura, o plinto, a instalação e a sala de vídeo. Interpelaram-me os painéis com colagens punk de Rita Ackermann; as pinturas feitas com diferentes vinis monocromáticos, de Joe Bradley; as ilustrações e texto de Matthew Brannon; a instalação de Fia Backstrom “Let’s Decorate and Let’s Do It Professionally”, onde o logótipo do museu é usado para fazer padrões de papel de parede e guardanapos; o vídeo de Olaf Breuning, “Home 2”, que ridiculariza a figura do próprio artista enquanto comentador social; a instalação de pintura ou desenho sobre fotografia de Rachel Harrison; as esculturas cómica e falsamente modernistas de Alice Konitz; a estrutura em mdf e espelhos, de Heather Rowe, “Screen (for the rooms behind)”; as fotografias de Adam Putnam; as imagens com partes tridimensionais, de Baldessari; a escultura monumental de Ruben Ochoa; a instalação de Cheyney Thompson (3 pinturas e uma parede em frente, onde se encontra uma ventoinha e um texto do Whitney sobre a Bienal); as telas de diversos tecidos cosidos de Rashawn Griffin; o vídeo conjunto de Amy Granat e Drew Heitzler, filmado originariamente em 16 mm e que lembra a geração beat, com som de Jutta Koether e Stephan Tcherepnin; e o vídeo “Letter on the Blind” de Javier Téllez, onde um grupo de homens cegos é filmado em Brooklyn, a preto e branco, a reconhecer um elefante pelo tacto.


Este ano a bienal não tem um título nem uma mensagem específica como a de 2006, “Day for Night”, comissariada por Chrissie Iles e Philippe Vergne. Por um lado, não parece ter a mesma dimensão, por não criar relações especialmente interessantes nem mostrar peças mais marginais, desconhecidas e surpreendentes – o que a bienal anterior fez com mais audácia. Por outro lado, é uma exposição de revisão, e como tal assume uma forma de comissariado mais genérica. Contudo, a ocupação de um edifício como o Park Avenue Armory foi uma novidade e teve enorme interesse. Lá se puderam programar inúmeras performances, que ocuparam de um modo real o espaço onde o público entrava e participava.


Este ano estão ainda programados open studios no museu, mais uma novidade na estrutura da bienal, que envolve activamente o público na conversa com os artistas, diante das suas obras. Quarenta dos artistas foram entrevistados e essas conversas estão disponíveis no museu e online.


Os próximos open studios são (sempre às 14H00): a 11 de Abril, Rashawn Griffin; 18 de Abril, Carol Bove; 25 de Abril, Gretchen Skogerson; 2 de Maio, Phoebe Washburn; 9 de Maio, Adam Putnam; 16 de Maio, Matthew Brannon; 23 de Maio, Amie Siegel; 30 de Maio, Jennifer Montgomery. Dia 25 de Abril às 19H00, Eduardo Sarabia, convidado a dar um seminário na bienal (Multiple Edition), distribuirá pelo público a sua edição de duzentas peças.


Ana Cardoso



LINKS
www.whitney.org/www/2008biennial/www/?section=home&page=video
www.whitney.org
www.whitney.org/www/collection/altria.jsp